Daniel Augusto Jr/Ag Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag Corinthians

Confirmado no Atlético-MG, Marlone fala em covardia no Corinthians e é rebatido

Jogador diz estar chateado com 'algumas pessoas do clube'

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2017 | 20h46

A saída de Marlone para o Atlético-MG causou uma discussão pública entre o jogador e o gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes. O meia, que vai por empréstimo de um ano para o clube mineiro, reclamou de covardia por parte de algumas pessoas do clube e o diretor não escondeu a irritação com a acusação.

“Estou muito chateado com o que algumas pessoas do Corinthians estão passando para a imprensa a meu respeito. É uma covardia muito grande. Quem me conhece sabe como sou extremamente profissional e comprometido”, disse o jogador.

Alessandro rebateu. “Covardia é ele falar na imprensa que alguém o tratou mal. Ao mesmo tempo ele agradece ao Corinthians. É uma contradição e seria bom ele explicar para o torcedor corintiano o que quis dizer”, resmungou o dirigente. 

Alessandro acusou o atleta de ter tido duas atitudes completamente diferentes. “Perguntei se ele estava feliz com a ida e me disse que estava. Então, falei para treinar na academia, já que não seria utilizado no jogo (com o Red Bull). Aí, 24 horas depois, vem falar de covardia. Isso é falta de respeito com o torcedor corintiano, pois nunca faltou respeito com ele, que sabe disso”, protestou. 

O técnico Fábio Carille chegou a testar Marlone entre os titulares para a partida de ontem e lamentou sua saída. “Na quarta de manhã, o atleta veio falar comigo e com o Alessandro e se colocou fora do clube. Eu estava contando com ele”. 

Após a partida, membros da comissão técnica de Red Bull e Corinthians se desentenderam e quase chegaram à agressão física.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.