Divulgação
Divulgação

Confronto de torcidas deixa um baleado em Ribeirão Preto

Confusão aconteceu antes da partida entre Comercial e Guarani

RENE MOREIRA, Estadão Conteúdo

08 Março 2015 | 17h02

Um confronto entre as torcidas de Comercial e Guarani, em frente ao estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto, terminou com um torcedor baleado no último sábado. A vítima levou um tiro na perna e foi levada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, de lá, a um hospital.

Outro torcedor ferido durante a briga, este com uma costela fraturada, também precisou ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu, até a UPA da avenida 13 de Maio. O confronto entre as torcidas terminou somente com a intervenção da Polícia Militar.

Os dois feridos pertencem à torcida do Guarani, que formou caravana para assistir à partida do time, válida pela oitava rodada do Campeonato Paulista da Série A2. Não foram fornecidas neste domingo informações sobre o estado de saúde deles e se já foram liberados.

EM CAMPO

O jogo foi tranquilo durante o período normal, com vitória de 1 a 0 para o time da casa. Mas quando o árbitro apontou o final houve confusão envolvendo jogadores e comissão técnica das duas equipes, culminando com a troca de agressões.

O Guarani, que jogava para chegar ao G-4 em busca do acesso à elite do futebol paulista, reclamava do pênalti aos 41 minutos do segundo tempo e que deu a vitória ao Comercial, time que luta para fugir do rebaixamento.

O árbitro Marcio Henrique de Gois expulsou três jogadores do Guarani após o apito final, além de um do Comercial. Ele relatou troca de chutes e socos entre os atletas.

Mais conteúdo sobre:
futebol Série A2 Guarani Comercial violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.