Confusão entre jogadores e torcedores deixa 3 detidos em GO

Após vitória sobre o Canedense, torcida invade vestiário do Vila Nova e fere lateral Marcelo com bomba caseira

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

16 de março de 2010 | 10h19

Três pessoas foram detidas na noite desta segunda-feira, 15, após uma briga entre torcedores e jogadores do Vila Nova, após um jogo pelo campeonato goiano, no Estádio Plínio José de Souza, em Senador Canedo, localizado a cerca de 15 quilômetros de Goiânia.

Segundo informações da Polícia Militar, após o fim da partida entre Vila Nova e Canedense, com vitória do Vila Nova por 2 a 1, o acesso aos vestiários dos jogadores foi invadido por alguns torcedores do time local, entre eles o vereador da cidade, Roni de Souza Abreu, que começou a confusão, e o motorista do ônibus do time adversário.

Os jogadores do Vila Nova começaram a ser agredidos pelo vereador e o motorista e começaram o revide. Membros de uma torcida organizada do Vila Nova também tentaram invadir o campo e foram detidos pela PM.

Durante a briga, uma bomba caseira explodiu na entrada dos vestiários, atingindo o lateral Marcelo, do Vila Nova, que deixou o estádio de ambulância, com um ferimento na perna provocado pelos estilhaços da bomba.

Um desses torcedores, o motorista do ônibus e o vereador foram conduzidos à delegacia de polícia. A PM já solicitou as imagens de uma rede de televisão local para identificar quem teria jogado a bomba.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVila Novabriga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.