Thiago Gomes/Futura Press
Thiago Gomes/Futura Press

Confusão provocada por torcida encerra Paysandu x Avaí mais cedo

Time de Santa Catarina vencia por 2 a 0 quando, aos 37 do segundo tempo, torcida começou a atirar rojões no gramado

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2013 | 22h01

BELÉM - O Avaí vai dormir dentro do G4, o grupo de acesso, da Série B do Campeonato Brasileiro. Em jogo tenso, nesta sexta-feira, o time catarinense derrotou o Paysandu por 2 a 0, no estádio da Curuzu, em Belém, aproveitou que o Paraná só entra em campo na próxima terça e voltou ao grupo dos quatro primeiros colocados. O duelo foi válido pela 31.ª rodada e terminou aos 37 minutos do segundo tempo, quando a torcida começou a atirar rojões no gramado. O clima já estava tenso porque antes da partida, em um confronto com torcedores do rival Remo, um torcedor do Paysandu foi baleado na cabeça e morreu.

Com o resultado, o time catarinense subiu para o terceiro lugar com 50 pontos, deixando para trás o Paraná, que tem 49. O Paysandu, por sua vez, segue em situação delicada, na 18.ª posição com 29 pontos. Os torcedores reclamaram tanto do resultado que a partida teve que ser paralisada por mais de 10 minutos por conta de confusão entre torcedores e policiais dentro e fora do gramado.

Jogando novamente diante de sua torcida, o Paysandu tentou mostrar ao Avaí "quem mandava" no estádio da Curuzu. Com a marcação adiantada e fazendo pressão, os donos da casa foram para cima nos minutos iniciais. Os mandantes, no entanto, encontraram dificuldades em chegar com perigo por esbarrar na forte marcação adversária e por sobrecarregar a armação em Eduardo Ramos.

Mesmo "sozinho", o camisa 10 do Paysandu foi quem criou as principais chances de gol. Em dois chutes de fora da área, ele assustou o goleiro Diego, que conseguiu cair bem para fazer a defesa. O camisa 1 catarinense estava inspirado. Antes do intervalo, ele pegou finalização à queima-roupa de Dennis.

O Paysandu voltou do segundo tempo dando mostras que aumentaria ainda mais a pressão. Logo aos dois minutos, o meia Eduardo Ramos carimbou a trave. Na primeira boa trama, porém, em contra-ataque, o Avaí abriu o placar. Cléber Santana recebeu de Marquinhos pela ponta e cruzou de primeira. O atacante Betinho antecipou a marcação, esticou a perna e escorou para o fundo do gol.

Mesmo atrás no marcador, o Paysandu seguiu tramando boas jogadas de ataque. Na melhor delas, Vanderson recebeu de Marcelo Nicácio e finalizou para boa defesa de Diego, que precisou se esticar para evitar o empate. Apesar das tentativas, foi o Avaí quem conseguiu aumentar o marcador. Cléber Pereira recebeu de Marcio Diogo, invadiu a área, passou por dois marcadores e bateu de bico para o fundo das redes.

O segundo gol da partida revoltou bastante os torcedores do Paysandu. A torcida aproveitou a proximidade do gramado para hostilizar o banco de reservas do Avaí. Os jogadores entraram para dentro do campo enquanto o pau comia nas arquibancadas. A polícia precisou ser acionada para conter a violência. Duas bombas chegaram a ser arremessadas dentro do gramado, mas ninguém se feriu. A partida foi encerrada aos 37 minutos após o árbitro constatar que não havia segurança no gramado.

O Paysandu volta a campo contra o ABC, na próxima terça, novamente no estádio da Curuzu, em jogo atrasado pela 29.ª rodada. Já o Avaí tem uma semana de folga e enfrenta o Bragantino, na próxima sexta, às 21h50, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU 0 x 2 AVAÍ

PAYSANDU - Matheus; Yago Pikachu, Fábio Sanches, Dirceu e Gilton (Caio); Vanderson, Zé Antônio, Diego Barboza (Billy) e Eduardo Ramos; Dennis (Aleílson) e Marcelo Nicácio. Técnico: Vágner Benazzi.

AVAÍ - Diego; Ricardinho, Alex Lima, Bruno Maia e Héracles; Anderson Uchôa, Eduardo Costa, Marquinhos (Márcio Diogo), Luciano (Aelson) e Cléber Santana; Betinho. Técnico: Hemerson Maria.

GOLS - Betinho, aos 6, e Cléber Santana, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fábio Sanches (Paysandu); Bruno Maia e Anderson Uchôa (Avaí).

ÁRBITRO - Grazianni Maciel Rocha (RJ).

RENDA - R$ 94.440,00.

PÚBLICO - 5.166 pagantes (6.108 no total).

LOCAL - Estádio da Curuzu, em Belém (PA).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BPaysanduAvaí

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.