Alexander Zemlianichenko/Reuters
Alexander Zemlianichenko/Reuters

Congressista britânico sugere que seleção inglesa proteste contra governo russo

Stephen Kinnock, membro do parlamento do Reino Unido, diz que Putin lidera "massivo golpe de propaganda"

Estadão Conteúdo

11 Junho 2018 | 14h54

Stephen Kinnock, membro do Parlamento do Reino Unido, sugeriu que os jogadores da seleção inglesa utilizassem tarjas pretas nos braços para protestar contra o regime da Rússia. De acordo com o deputado trabalhista, a Copa do Mundo será um "massivo golpe de propaganda" dado pelo governo russo.

+ Putin usa Copa da Rússia para passar mensagem para o resto do mundo

'Todas as seleções querem ganhar de nós', diz técnico da Alemanha

Fan Fest da Copa do Mundo em Moscou recebe 25 mil pessoas em sua abertura

"Estamos usando um jogo bonito para exaltar a reputação de uma autoridade perigosa e pela qual pairam questões importantes. Devemos pensar de forma criativa sobre como mandar uma mensagem", disse Kinnock à BBC nesta segunda-feira.

Reino Unido e Rússia vivem crise diplomática desde que a primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou o governo do presidente Vladimir Putin de envenenar o ex-espião russo Serguei Skripal e a filha dele, Yulia, na cidade inglesa de Salisbury - ambos sobreviveram.

De acordo com o congressista da Câmara dos Comuns, tirar a seleção inglesa da Copa "seria errado" porque não se trata de uma questão apenas entre os dois governos, mas um problema universal de violação de direitos humanos.

 

"Seria ótimo se os jogadores pudessem dizer 'estamos na Rússia, mas o que acontece nas ruas do Reino Unido preocupa a todos nós, atacar um é atacar todos'", afirmou Kinnock, marido de Helle Thorning-Schmidt, que foi primeira-ministra da Dinamarca entre 2011 e 2015.

O uso de objetos que façam referência a mensagens políticas são banidos pela Fifa. A entidade máxima do futebol já advertiu a FA, entidade que comanda a seleção da Inglaterra, após os jogadores da equipe nacional usarem em 2016 uma tarja para homenagear o Dia do Armistício, em 11 de novembro - a data comemora o fim da 1ª Guerra Mundial.

A seleção inglesa vai estrear na Copa do Mundo contra a Tunísia, às 15h da próxima segunda-feira, em Volgogrado. Os demais jogos da Inglaterra no Grupo G vão ser contra Bélgica e Panamá.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.