Conheça alguns jogadores que deixaram a desejar na temporada

O torcedor esperava muito mais deles, mas a maioria foi para a reserva por falta de condição técnica e agora apostam na retomada

O Estado de S. Paulo

18 de dezembro de 2014 | 12h18

O futebol brasileiro amargou temporada ruim e sem muito entusiasmo por parte dos torcedores na maioria das partidas do ano. Exceto pelo Cruzeiro, quer manteve regularidade acima do nível dos seus concorrentes, o Atlético-MG, que descobriu e confirmou uma identificação do time com a torcida, que também resultou na conquista da Copa do Brasil, os demais time do País alteraram bons e maus momentos. E isso muito tem a ver com a qualidade de seus elencos e com promessas de jogadores que não deram em quase nada. O futebol brasileiro também repatriou alguns atletas, mais experientes, que também apenas 'cumpriram tabela'.

1. Robinho

A volta de Robinho para o Brasil causou movimentação no Santos. A Vila Belmiro voltou a pulsar com  o retorno de seu craque. Mas dessa vez, o atacante pouco ajudou o time e apareceu. Robinho não carregou o Santos nas costas como se  esperava, tampouco levou mais torcedores aos jogos da equipe. É claro que o Santos ficou mais forte com ele em campo, mas esperava-se mais, muito mais. O destino do jogador não está definido para 2015.

2. Valdivia

O craque do Palmeiras voltou a fazer uma temporada de poucas partidas, seu grande problema desde que voltou ao clube. A relação de Valdivia com o Palmeiras sempre foi conturbada nesta temporada. Amor e ódio caminharam juntos no ano. Todo vez que o chileno entrava em campo, sabia-se que o Palmeiras seria mais forte e poderia ganhar suas partidas. Toda vez que Valdivia ficou fora, o time era uma lástima, e a culpa da mediocridade caía nas costas do jogador, em sua ausência. Ele saiu, voltou e deixou de jogar uma porção de partidas importantes. Essa é a cobrança do torcedor palmeirense, que deve se estender em 2015.

3. Jadson

Estava melhor que Alexandre Pato quando trocou o São Paulo pelo Corinthians, e tinha tudo para se dar bem no Parque São Jorge. Mas ganhou peso, perdeu a vaga no time de Mano Menezes e não ajudou muito. Jadson é visto como uma aposta que não deu certo, ficou a maior parte dos jogos no banco e agora terá de convencer Tite de que tem condições de ser um dos 11 na próxima temporada.

4. Luis Fabiano

Deu mole para Alan Kardec e viu sua vaga ser tomada no comando de ataque do São Paulo. Muricy Ramalho aproveitou uma lesão do jogador para deixá-lo fora da equipe e assim o atacante amargou o banco no clube onde foi consagrado. Luis Fabiano não fez por merecer um lugar na equipe. Mas teve paciência, esfriou a cabeça e esperou por nova oportunidade, que surgiu somente no fim da temporada.

5. Felipe

O goleiro do Flamengo caiu em desgraça com a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. Foi para a reserva e não voltou mais, por deficiência técnica, de acordo com  o treinador. Luxa já avisou que Felipe pode procurar outro clube em 2015. O goleiro, ex-Corinthians, ainda não sabe o que fazer da carreira.

6. Emerson

O atacante foi emprestado do Corinthians ao Botafogo e, de lá, para a rua. Emerson e mais quatro jogadores foram dispensados do time carioca. Foi dele algumas das melhores declarações sobre a condição financeira difícil do clube nesta temporada. Emerson saiu antes de o Botafogo ser rebaixado. E agora está sem clube. O Corinthians ainda paga seus salários, mas não pensa em recontratá-lo.

7. Nilmar

Foi pretendido por alguns clubes do Brasil, mas preferiu seu ex-time, o Inter. Machucou, demorou para entrar em forma e ritmo de jogo e acabou quase que esquecido pela torcida gaúcha. O atacante fracassou nessa sua volta, mas ainda pode ser importante para o Inter em 2015.

8.

A Copa do Mundo fez muito mal ao atacante Jô, que se perdeu e foi mandado embora do Atlético-MG. O jogador era reserva de Fred e tomou vaia assim como o titular nas partidas em que entrou no Mundial. No time mineiro, abusou das noitadas, dos atrasos nos treinos e se perdeu. Mesmo sem ele, o Atlético-MG festejou a Copa do Brasil.

9. Lúcio 

O zagueiro trocou o São Paulo pelo Palmeiras para recuperar seu prestígio. Mas não deu certo. O time teve a pior defesa do Campeonato Brasileiro. Lúcio perdeu posição para um garoto de 18 anos, Nathan, e não voltou mais. Seu destino ainda é incerto, assim como sua condição de titular.

10. Leandro Damião       

A cruz mais pesada nesta temporada esteve nos ombros de Leandro Damião, muito mais por causa do valor que o Santos pagou pelo atacante, R$ 42 milhões, do que pela sua condição em campo. Damião não jogou bem, mas fez alguns golzinhos. Amargou a reserva e foi usado quando o treinador precisou. É fato que ele e o Santos não combinaram, o que pode provocar sua saída da Vila.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.