Divulgação/Sevilla
Divulgação/Sevilla

Conheça Diego Carlos: de sétima opção no São Paulo a convocado por Tite para a seleção brasileira

Zagueiro teve pouco destaque no futebol brasileiro, mas é um dos defensores mais cobiçados da Europa na atualidade; ele joga no Sevilla

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2020 | 10h04

Tite convocou o zagueiro Diego Carlos nesta terça-feira para os jogos da seleção brasileira contra a Venezuela e o Uruguai, pelas Eliminatórias para a Copa do Catar. O defensor de 27 anos é desconhecido de boa parte da torcida brasileira, mas hoje é um dos defensores mais valorizados no futebol europeu. Ele deixou o Brasil sem ter grande destaque.

Natural de Barra Bonita, interior de São Paulo, Diego Carlos iniciou a carreira no Desportivo Brasil. Ainda na base, foi para o São Paulo, onde disputou a Copinha de 2013 e promovido ao time profissional. Mas nunca atuou. O jogador subiu com o zagueiro Lucão, o volante Artur e o meia Lucas Evangelista. Diego foi o único que não teve oportunidades na equipe. 

O máximo que ele conseguiu no time do Morumbi foi ficar no banco de reservas em um única partida. O elenco do São Paulo tinha pelo menos seis zagueiros que estavam à frente do defensor para jogar. Rafael Toloi, Rodrigo Caio, Edson Silva, Paulo Miranda, Antônio Carlos e o próprio Lucão tinham mais espaço. Incomodado com a situação, Diego pediu para deixar o Morumbi. Teve passagens por Paulista de Jundiaí e Madureira, do Rio, até se transferir para o Estoril, de Portugal, em 2014, e dar início à sua trajetória no futebol europeu. 

Ele atuou no time B do Porto, voltou para o Estoril, em seguida foi para o Nantes, da França, quando teve maior destaque e acabou sendo contratado pelo Sevilla. No clube espanhol, viu sua carreira decolar. Ele foi campeão da Liga Europa e passou a ser cogitado em vários clubes maiores da Europa. 

O técnico Pep Guardiola, do Manchester City, é um dos treinadores que admiram o futebol do zagueiro brasileiro, que também caiu nas graças do técnico Tite, da seleção. Liverpool, Arsenal, Chelsea e Barcelona monitoram o jogador. Diego Carlos tem contrato com o Sevilla até 2024 e multa rescisória no valor de 75 milhões de euros (cerca de R$ 504 milhões). Entretanto, ele já deu entrevistas admitindo que pode deixar o clube em breve. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.