Gonzalo Fuentes / Reuters
Gonzalo Fuentes / Reuters

Conheça Eduardo Camavinga, a nova joia do futebol francês

Meia de 18 anos do Rennes nasceu em um campo de refugiados em Angola, quebrou recordes na seleção francesa e está na mira do Real Madrid

Redação, Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2020 | 10h00

O garoto Eduardo Camavinga acabou de fazer 18 anos e é a nova estrela do futebol francês. Não à toa, o meia do modesto Rennes já é alvo de cobiça de gigantes do futebol europeu, como Real Madrid, Juventus e Manchester United.

Em grande fase, Camavinga vem quebrando recordes na França. Em setembro, por exemplo, se tornou, aos 17 anos, 9 meses e 29 dias, o primeiro jogador menor de idade a defender a seleção em mais de cem anos. Somente dois jogadores atuaram pela França mais jovens do que ele: Julien Verbrugghe, aos 16 anos e 10 meses em 1906, e Maurice Gasgiger, que estreou aos 17 anos e 4 meses em 1914. Depois, em outubro, o jovem Camavinga superou mais uma marca aos 17 anos e 10 meses, quando virou o jogador mais jovem a marcar pela seleção francesa em mais de um século. Gastiger fez um gol contra 1914, quando tinha 17 anos e 5 meses.

Além das boas atuações, a história de vida de Camavinga tem despertado muito interesse. Ele nasceu em um campo de refugiados em Angola, depois que seus pais deixaram o Congo. Camavinga e cinco irmãos moraram um ano na Noruega. Quando ele tinha dois anos, sua família mudou-se para a França. Em 2013, um incêndio destruiu a casa dos Camavinga. Ele, inclusive, afirma que aquele acidente o motivou a se dedicar com mais afinco ao futebol.

Somente no ano passado é que Camavinga conquistou a nacionalidade francesa. Logo em seguida, foi convocado para a seleção sub-21. Esse ano, veio a chance na seleção principal depois que o astro campeão mundial Paul Pogba testou positivo para a covid-19. Camavinga, então, aproveitou a chance dada pelo técnico Didier Deschamps e ganhou os holofotes além do território francês.

Nova revelação do futebol francês depois de Kylian Mbappé, atacante do Paris Saint-Germain atualmente com 21 anos, Camavinga tem chamado cada vez mais a atenção da mídia internacional. Rápido e habilidoso, admitiu nesta semana que, como qualquer jogador, "sempre sonha com os grandes clubes", quando questionado sobre o interesse de algumas equipes, como o Real Madrid.

Reconhecido também por sua ótima visão de jogo, o jovem meia do Rennes afirmou que "é um prazer receber elogios, mas não é algo que me faça enlouquecer", sobretudo porque os seus pais o fazem manter os pés no chão. "Sei que se eu cometer uma tolice, por menor que seja, eles vão chamar minha atenção."

Neste momento, "tenho contrato com o Rennes até 2022", lembrou o jogador, que insistiu que ainda tem tempo para renovar com o time bretão. Questionado sobre o interesse dos grandes nomes do futebol europeu, Camavinga respondeu: "A gente sempre sonha com grandes clubes, mas eu não conseguiria citar um em particular. Eu acompanho tudo! Jogos dos campeonatos Espanhol, Inglês, Alemão... Eu vejo tudo".

Camavinga disse também que tirou a carteira de habilitação no dia de seu aniversário (10 de novembro), mas que no momento seus pais parecem mais preocupados com a possibilidade de deixá-lo dirigir sozinho do que com sua possível saída para o exterior. "Espero ficar com o carro. Vamos ver se me deixam então!", brincou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.