Lee Smith/Reuters
Lee Smith/Reuters

Conheça o empresário de 23 anos que se tornou o mais jovem presidente de um clube inglês

Kyril Louis-Dreyfus comprou o Sunderland, time que atualmente joga na terceira divisão

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2021 | 08h00

O suíço Kyril Louis-Dreyfus, filho do ex-proprietário do Olympique de Marselha, da França, tornou-se o mais jovem presidente de um clube de futebol da Inglaterra, com apenas 23 anos, ao concluir a compra do Sunderland, time que atualmente joga na terceira divisão. A transação foi finalizada após a aprovação da Liga de Futebol Inglês (EFL).

A família de Dreyfus foi proprietária do Olympique de Marselha por quase 20 anos. Depois da morte de Robert Louis-Dreyfus, pai de Kyril, em 2009, quem assumiu os negócios da família foi a sua esposa, a bilionária Margarita Louis-Dreyfus. Ela, no entanto, vendeu o clube francês em 2016 para o para o empresário americano Frank McCourt.

“Esse é o início de um novo capítulo emocionante na história de Sunderland. Embora o cenário atual mostre que há desafios para serem superados, estou confiante de que juntos podemos enfrentar a tempestade e colocar bases sólidas para trazer um sucesso sustentável e de longo prazo para o clube”, disse Louis-Dreyfus.

O pai de Kyril também foi CEO da Adidas e a fortuna da família está estimada em 4,2 milhões de libras (R$ 29 bilhões). Os Louis-Dreyfus atuam também nos ramos de cultivo de trigo, petróleo e transporte.

O ex-proprietário do Sunderland, Stewart Donald, manterá uma participação minoritária no clube. Após passar dez anos na Primeira Divisão do Campeonato Inglês, o Sunderland vem em queda livre desde 2017. Campeão da Copa da Inglaterra em 1973, o clube ganhou fama internacional ao ser tema de uma série da Netflix, Sunderland Até Morrer, que documentou a sua recente queda de divisões.

“Sua visão e desejo de restaurar a glória de Sunderland eram claros desde o início e é por isso que acreditamos que é a melhor opção para o sucesso a longo prazo e sustentabilidade. O compromisso e a integridade de Kyril nos convenceram a aceitar sua proposta”, disse Donald.

Os termos do acordo não foram divulgados, mas Donald afirmou que o clube está “livre de dívidas”. Em 2018, quando ele comprou o Sunderland do empresário americano Ellis Short, as dívidas somavam quase US$ 280 milhões (cerca de R$ 1,5 bilhão).

O time está atualmente em sétimo lugar na Terceira Divisão do Campeonato Inglês, apenas um ponto atrás da última vaga no playoff. O principal objetivo é subir para a Segunda Divisão no final da atual temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.