Jon Nazca/Reuters
Jon Nazca/Reuters

Conheça os reforços que o São Paulo está trazendo para a continuação do Brasileirão

Além de Petros, ex-Bétis, um zagueiro e dois meio-campistas deverão desembarcar no Morumbi nos próximos dias

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2017 | 19h42

Nos próximos dias, quatro jogadores devem desembarcar no Morumbi, em mais uma tentativa da diretoria para fazer o São Paulo reagir no Campeonato Brasileiro - após nove rodadas, o time está muito perto da zona de rebaixamento. O primeiro é Jonatan Gómez, argentino que estava no Independiente de Santa Fe. Ele foi eleito o melhor meia do Campeonato Colombiano e, aos 27 anos, vive o melhor momento da carreira. É um jogador que chega bem ao ataque, costuma marcar gols de fora da área e ainda tem fôlego para recompor o meio de campo.

O outro reforço é Robert Arboleda, equatoriano que tem convocações para a seleção do seu país e estava no Universidad Católica, de Quito. Tem 25 anos e vai para o seu primeiro clube de grande expressão. É famoso pela força no jogo aéreo ofensivo e já avisou que pode atuar com três zagueiros ou numa linha de quatro defensiva.

Os outros dois estão próximos de serem anunciados: o experiente volante Petros, ex-Corinthians e que estava no Betis, da Espanha, e o jovem meio-campista Matheus Jesus, da Ponte Preta. O primeiro é velho conhecido do torcedor paulista e tem tudo para chegar e assumir a titularidade. Aos 28 anos, ele não é uma aposta, mas sim uma realidade para o clube.

Já Matheus Jesus tentará recomeçar a sua curta trajetória no São Paulo. Na Ponte Preta, ele teve problemas de indisciplina e, aos 20 anos, sabe que terá uma grande oportunidade de mostrar o seu talento em um novo clube. Vai chegar para compor o grupo e aos poucos brigar por seu espaço no meio de campo da equipe.

Para o técnico Rogério Ceni, o time sofrerá impacto. "No Brasil, é uma situação difícil. Do time que foi à Flórida na pré-temporada, até o início da semana tínhamos 16 trocas de jogadores. Acabamos perdendo alguns pela necessidade do clube de cuidar de suas finanças. Além disso, precisamos adaptar os que estão chegando ao nosso esquema de jogo. Mas as coisas não acontecem do dia para a noite", avisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.