AFP
AFP

Conhecido como "brasileiros", Mamelodi Sundowns vai disputar o Mundial da Fifa

Time da África do Sul conquistou o título da Liga dos Campeões da África

O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2016 | 13h55

Os times brasileiros fracassaram na Libertadores, que terminou com o título do Atlético Nacional, da Colômbia, mas o Brasil terá um representante no Mundial de Clubes da Fifa. O Mamelodi Sundowns, da África do Sul, conhecido como "Brazilians", conquistou o título da Liga dos Campeões da África e disputará o torneio no Japão, que começa no dia 8 de dezembro. O apelido é por causa do uniforme da equipe. Assim como a seleção brasileira, o Mamelodi Sundowns, também conhecido por Masandawana, joga com camisas amarelas com detalhes em verde e calções azuis.      

Em campo, o time do técnico Pitso Mosimane adota um estilo solidário, sem um único goleador. Ao todo, 11 jogadores compartilharam 19 gols (com dois gols contra). Surpreendentemente, nenhum jogador do Mamelodi Sundowns conseguiu marcar mais do que dois gols na campanha do título. A conquista do Mamelodi Sundowns, que é da cidade de Pretoria, foi histórica, já que foi apenas o segundo título de uma equipe sul-africana na competição. O outro título veio em 1995, quando o Orlando Pirates derrotou o ASEC Mimosas, da Costa do Marfim. 

Outro detalhe da campanha: os "Brazilians" chegaram a ser eliminados pelo AS Vita Club na segunda fase, mas o time da República Democrática do Congo foi punido por escalar um jogador em situação irregular na partida contra o Mafunzo, na fase preliminar, e desqualificado. Na fase de grupos, nova confusão. O ES Sétif, da Argélia, foi eliminado pela invasão e outros incidentes ocorridos na partida contra o próprio Mamelodi Sundowns, em 18 de junho de 2016, e os jogos da equipe foram anulados. Na semifinal, derrota fora de casa para o ZESCO United, da Zâmbia, por 2 a 1 e vitória por 2 a 0 no jogo de volta. Na decisão, contra o Zamalek, do Egito, 3 a 0 na ida, como mandante, e revés por 1 a 0, no estádio Borg El Arab, em Alexandria.

"Não foi nada fácil. Tivemos muitas dificuldades, mas agora vamos enfrentar os melhores times", afirmou Khama Billiat, craque do Mamelodi Sundowns. A estreia no Mundial será no dia 11 de dezembro, em Osaka, contra o vencedor do jogo entre Auckland City (campeão da Oceania) e o representante do Japão (ainda não definido). Se avançar, o adversário será o Atlético Nacional, no dia 14, pela semifinal, novamente em Osaka.

Mais conteúdo sobre:
Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.