Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Conmebol admite erro administrativo em suspensão de volante do River Plate

Assim, Bruno Zuculini teria de cumprir a suspensão nos dois primeiros jogos pela fase de grupos da Libertadores

Estadao Conteudo

24 Agosto 2018 | 12h42

O volante Bruno Zuculini, do River Plate, tem uma suspensão de dois jogos a cumprir em competições sul-americanas, mas disputou as sete partidas que a equipe da Argentina fez na atual edição da Copa Libertadores, incluindo duas contra o Flamengo, pela fase de grupos, e o duelo de ida das oitavas de final contra o Racing. Na noite de quinta-feira, em um comunicado oficial, a Conmebol admitiu que um erro administrativo possibilitou ao jogador estar em campo sem qualquer problema.

"No dia 12 de fevereiro do corrente ano, em uma resposta a uma consulta do River Plate, por um erro administrativo se omitiu a informação de que o citado jogador (Zuculini) está suspenso por duas partidas", informou a Conmebol.

Assim, o volante do River Plate teria de cumprir a suspensão nos dois primeiros jogos pela fase de grupos - contra o Flamengo, no Rio de Janeiro, e contra o Independiente Santa Fe, da Colômbia, em Buenos Aires. Mas Zuculini não só disputou estes duelos como os cinco seguintes contra Emelec (duas vezes, na Argentina e no Equador), Santa Fe (em Bogotá), Flamengo (em casa) e, por fim, contra o Racing, como visitante, há duas semanas.

No comunicado oficial, a Conmebol revelou que nenhum destes adversários do River Plate na Libertadores protocolou uma reclamação dentro do prazo de 24 horas após o término da partida e que, dessa maneira, os resultados estão mantidos.

Zuculini terá de cumprir a partir de agora os dois jogos de suspensão. O primeiro será na próxima quarta-feira, quando o River Plate receberá o Racing, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, pela rodada de volta das oitavas de final - na ida, empate sem gols. O segundo poderá ser o duelo de ida das quartas de final contra o vencedor do confronto entre Independiente e Santos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.