DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

Conmebol confirma punição a Neymar de uma partida apenas

Entidade julga caso nesta sexta, após defesa da CBF

ALMIR LEITE E GONÇALO JUNIOR, enviados especiais ao Chile, Estadão Conteúdo

18 de junho de 2015 | 12h41

Depois de analisar a súmula da partida entre Brasil e Colômbia, na qual Neymar recebeu um cartão amarelo e foi expulso após confusão no fim do jogo, a Comissão Disciplinar da Conmebol encaminhou na manhã desta quinta-feira, por e-mail, seu parecer para a CBF. A Conmebol confirmou a suspensão de Neymar em apenas uma partida. A CBF, por sua vez, tem 24 horas para apresentar a defesa do capitão brasileiro, até o meio-dia desta sexta-feira. A partir da argumentação e da súmula, o Tribunal Disciplinar da Conmebol vai se reunir - o encontro será antes da partida contra a Venezuela - para definir a suspensão de Neymar na Copa América.

O atacante tomou o seu segundo cartão amarelo da competição ainda durante o jogo e está automaticamente suspenso contra a Venezuela, domingo, em Santiago, pela última rodada da fase de grupos. Isso já está definido. O processo na Conmebol vai discutir uma eventual punição adicional pela expulsão no fim do jogo com a Colômbia.

De acordo com o regulamento, o jogador expulso de forma direta não tem sua advertência anterior anulada, ou seja, ele terá de acumular as suspensões. Como ele também foi expulso, Neymar teria de cumprir mais uma partida de suspensão e só voltaria numa eventual semifinal. Na súmula da partida, o árbitro Enrique Osses relata que Neymar atirou deliberadamente a bola no colombiano Armero ao término do jogo e deu uma leve cabeçada em Bacca no meio da discussão. Mas a Conmebol ainda vai decidir isso.

Para o brasileiro Caio César Rocha, presidente do Tribunal Disciplinar, pode haver outra interpretação ao regulamento da competição. Neymar pode, por exemplo, ser absolvido pela expulsão e cumpriria apenas um jogo (contra a Venezuela). Caio não participa da decisão porque o processo envolve um jogador de sua nacionalidade e ressalta que essa é a sua interpretação. Depois de definida a suspensão pelo Tribunal Disciplinar, a CBF ainda pode apelar. Nesse caso, o prazo vai até o jogo das quartas de final, caso o Brasil avance na competição.

NOTA OFICIAL

Tras recibir dos amarillas en partidos consecutivos y ser expulsado ante Colombia, el brasileño fue suspendido por una fecha. Mañana, el fallo definitivo.

Fue una verdadera pesadilla el partido de Neymar ante Colombia. No sólo por la derrota de su equipo, sino por su rendimiento. El crack del equipo de Dunga mostró una versión muy diferente al del primer partido del Grupo C, ante Perú. El delantero fue amonestado en el primer tiempo y expulsado tras el final del encuentro luego de pegarle un pelotazo al colombiano Armero. El Tribunal de Disciplina suspendió provisionalmente al delantero por una fecha. Se abrirá un expediente en el que la CBF tendrá 24 horas para alegar. Mañana se resolverá el fallo definitivo.

Más información, en Goal.com: Homenaje para Caszely en España  | Alerta roja en Chile

De esta manera, el equipo de Dunga no tendrá a Neymar en el partido ante Venezuela.

[Así fueron las expulsiones tras el partido]

En el primer partido, ante Perú, Neymar vio la amarilla por quitar con la mano derecha el 'spray' que los árbitros usan para acomodar la barrera en una pelota detenida. Contra Colombia, la estrella de Barcelona perdió un gol insólito ante Ospina y, en el rebote, tocó la pelota con la mano. Sobre el final, llegó lo peor cuando descargó su bronca con una agresión al defensor colombiano. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.