Divulgação
Divulgação

Conmebol firma parceria para empoderamento de mulheres através do futebol feminino na América Latina

Entidade receberá apoio na realização de competições sub-14 e sub-16, além promover a inclusão e capacitação de pessoas em situação de vulnerabilidade

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2022 | 10h16

Visando a celebração pelo Dia da Mulher neste 8 de março, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) firmou um compromisso para desenvolver a inclusão social e empoderamento de meninas e mulheres através do futebol feminino. A ação é uma parceria com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF)

Segundo a entidade, o acordo consiste no apoio do CAF para a realização das fases finais das Ligas de Desenvolvimento Evolução, nas categorias sub-14 e sub-16 feminino, em todo o continente. A estimativa é que 700 atletas disputem a competição, com a final prevista para julho. Demais iniciativas conjuntas estão sendo desenvolvidas e podem ser anunciadas em breve. 

A assinatura do Memorando de Entendimento ocorreu nesta segunda-feira, 7, na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai, ao encerramento das finais sub-14 e sub-16 da Liga de Desenvolvimento Feminino da Associação Paraguaia de Futebol (APF, sigla em espanhol). Além do presidente da entidade máxima do futebol sul-americano, Alejandro Domínguez, participaram do evento o Ministro da Fazenda paraguaio, Óscar Llamosas, e o presidente executivo da CAF, Sergio Díaz-Granados. 

“Queremos oferecer maiores oportunidades, promover valores e capacidades técnicas de meninas e mulheres no futebol sul-americano. O Memorando de Entendimento que assinamos com o CAF nos permitirá trabalhar juntos para promover a inclusão de meninas e mulheres no futebol, como plataforma de transformação e desenvolvimento social nos países membros da Conmebol", disse Domínguez. 

As entidades vão estabelecer um quadro geral de colaboração para promover e posicionar o futebol como ferramenta de inclusão social. A intenção é criar espaços de formação e capacitação integral, promovendo o desenvolvimento de pessoas em situações de vulnerabilidade, tanto nos países que são membros da Conmebol quanto nas nações acionistas do CAF.

“O CAF estabeleceu a meta de renovar e reforçar seu foco em gênero, inclusão e diversidade para apoiar seus países-acionistas em seus esforços para alcançar a igualdade substantiva, eliminando as barreiras que impedem o acesso efetivo dos direitos e da igualdade de oportunidades das mulheres, indígenas e populações afrodescendentes, pessoas com deficiência, entre outros", comenta Díaz-Granados. "Continuaremos promovendo a integração lado a lado com aliados estratégicos como a Conmebol."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolfutebol femininoConmebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.