Divulgação
Divulgação

Conmebol e Cruz Vermelha lançam campanha de doações para reforçar o combate à covid-19

Objetivo da ação é arrecadar fundos para ajudar programas que já estão ativos na luta contra os efeitos da doença

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2020 | 05h00

Para ajudar no combate ao novo coronavírus, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) se uniu com a Cruz Vermelha e lançou a campanha solidária "Juntos pela América do Sul". O objetivo da ação é arrecadar fundos para auxiliar programas que já estão ativos na luta contra os efeitos da doença.

Por meio de uma nota oficial, a Conmebol convocou a "grande família do futebol sul-americano" para ajudar. A entidade pede objetos e "elementos icônicos relacionados ao futebol" para serem sorteados pela Cruz Vermelha na plataforma da campanha: www.juntosporsudamerica.com. Federações, clubes, jogadores e árbitros podem fazer doações.

"Com esta iniciativa queremos por o futebol sul-americano a serviço dos mais desfavorecidos. Este esporte é um grande motor de solidariedade e devemos oferecer o melhor de nós mesmos para combater entre todos esta situação tão excepcional que está golpeando com força todo o continente", disse Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol.

As arrecadações serão divididas e distribuídas entre 10 Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha existentes nos países das Associações Membro. "Com o objetivo de brindar a máxima transparência para a campanha", informa a entidade.

"Desta maneira, a Conmebol oferece para a Cruz Vermelha toda a colaboração do futebol continental em seu grande labor social e humanitário, e convoca a todos à ação solidária para superar esta situação", finaliza.

Vale lembrar que recentemente a Conmebol anunciou a tabela atualizada para o retorno da disputa da fase de grupos da Copa Libertadores. A partir de 15 de setembro os times brasileiros voltam a ter compromissos pela terceira rodada, com dois jogos: o Athletico enfrenta o Jorge Wilstermann em Cochabamba e o Santos encara na Vila Belmiro o Olimpia, do Paraguai. A principal competição sul-americana de clubes foi interrompida em março, por causa da pandemia do novo coronavírus. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.