Conmebol interdita setor da Arena Grêmio onde alambrado cedeu

Além de fechar o setor, Grêmio terá de pagar uma multa de quase R$ 70 mil

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 13h29

ASSUNÇÃO - A Conmebol anunciou nesta terça-feira que o Grêmio deve fechar o setor conhecido como geral na Arena Grêmio na partida desta quinta-feira, válida pela primeira rodada do Grupo 8, contra o Huachipato, do Chile. A determinação se deve aos incidentes no jogo contra a LDU, pela fase preliminar, quando vários torcedores se feriram após o alambrado ceder com a avalanche da torcida na comemoração de um gol.

Ao anunciar a sua decisão, a Conmebol também aplicou uma multa de US$ 35 mil (aproximadamente R$ 69 mil) ao Grêmio pelo incidente. Além disso, ameaçou fechar a Arena Grêmio se algum incidente acontecer no estádio nos próximos dois anos, mas descartou a interdição imediata ou a retirada de mandos de campo do clube.

"A determinação obriga o Grêmio a fechar a área do setor norte de seu estádio onde ocorreu a avalanche na próxima partida deste torneio. Além disso, será fechado o estádio de maneira automática caso aconteça o mesmo ou qualquer outro incidente de similar natureza nos próximos dois anos", anunciou a Conmebol.

O setor onde ocorreu o incidente é o único da Arena Grêmio sem cadeiras no novo estádio do clube, o que foi adotado para que a torcida continuasse fazendo a comemoração com a avalanche. Agora, porém, a diretoria busca uma solução definitiva para o local e deve enfim optar pelas cadeiras, até para impedir a repetição de novos incidentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.