Conmebol libera o Palestra Itália

O Palmeiras recebeu um presente hoje. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou que a equipe poderá continuar mandando seus jogos no Palestra Itália nas próximas fases da Taça Libertadores da América. Existe apenas um problema. O site da entidade informou que a medida só não vale para as finais, quando a capacidade mínima do estádio deve ser de 50 mil pessoas. Já o técnico Celso Roth afirmou ter recebido um fax que atestava que isso valeria também para a semifinal.Independentemente disso, todos festejaram a certeza de que, pelo menos nas oitavas e quartas-de-final, o clube vai poder mandar suas partidas em seu estádio. "Claro que é sempre bom jogar em casa", afirmou o goleiro Marcos. "É sempre importante que as equipes que tenham campo próprio sejam beneficiadas", emendou Roth.No treino da tarde desta sexta-feira, antes de saberem o resultado da última rodada do Grupo 7, que definiria o adversário palmeirense na fase seguinte, os jogadores já tinham uma convicção: não queriam enfrentar o Olmedo, do Equador. Mas enganam-se os que pensam que é por causa da altitude. Na verdade, o que assusta o grupo é o desgaste da viagem até Riobamba. "Nós encontramos com o pessoal do São Caetano em Lima e vimos que não é nada fácil", disse Alex. "Eles tiveram de pegar um vôo do Brasil para o Peru, depois outro até Quito e, de lá, seguiram de ônibus até a cidade onde o Olmedo joga. É dureza!" Para eles, o melhor mesmo seria enfrentar o São Caetano. "É um time brasileiro e a viagem dura apenas alguns minutos", justificou o goleiro Marcos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.