Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Conmebol multa CBF por gritos homofóbicos de torcida durante a estreia do Brasil

Confederação será obrigada a pagar multa de R$ 57 mil após cânticos em vitória sobre a Bolívia

Redação, Estadão Conteúdo

28 de junho de 2019 | 00h46

A Conmebol anunciou nesta quinta-feira que aplicou uma multa de US$ 15 mil (cerca de R$ 57 mil) à CBF por causa dos gritos homofóbicos de torcedores durante o jogo em que o Brasil venceu a Bolívia por 3 a 0, no último dia 14, no estádio do Morumbi, em São Paulo, em sua estreia na Copa América.

Naquela ocasião, parte dos presentes nas arquibancadas gritaram "bicha" quando o goleiro Lampe partia para cobrar tiros de meta. A entidade sul-americana acabou enquadrando a CBF nos artigos 8 e 14 do seu regulamento disciplinar, que falam em "insulto ou atentado contra a dignidade humana de outra pessoa ou grupo de pessoas, por qualquer meio, por motivos de cor de pele, raça, etnia, idioma, credo ou origem".

Não cabe recuso contra esta decisão tomada pela Conmebol, que também anunciou nesta quinta-feira uma punição à Associação Uruguaia de Futebol (AUF). Neste caso, a entidade foi multada em US$ 10 mil (aproximadamente R$ 38 mil) por atraso da seleção do país para comparecer ao campo no jogo contra o Japão, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa América. E a penalização foi aplicada por reincidência dos uruguaios neste tipo de infração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.