Jorge Saenz/AP
Jorge Saenz/AP

Conmebol multa equipes chilenas por problemas em lista de inscritos

Seis times, entre Libertadores e Copa Sul-Americana, terão de pegar US$ 15 mil

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2019 | 23h37

A Conmebol impôs, nesta quinta-feira, multas de US$ 15 mil (aproximadamente R$ 56,5 mil) para cada um dos seis clubes chilenos que participam das Copas Libertadores e Sul-Americana devido à apresentação com atraso das listas dos jogadores inscritos a participarem desses torneios.

Por meio de um comunicado, o órgão dirigente do futebol na América do Sul anunciou as sanções econômicas contra Colo Colo, Unión La Calera, Universidad de Chile, Palestino, Unión Española e Deportes Antofagasta. "O Tribunal Disciplinar aplicou multas de US$ 15 mil a cada um", revelou a Conmebol.

A entidade havia confirmado no dia anterior que os seis clubes chilenos estavam entre os 21 que apresentaram "erros nas etapas de envio da listas de jogadores". Além disso, apontou que o seu tribunal analisaria os diferentes casos, mas que todas as equipes envolvidas continuariam competindo normalmente.

São oito brasileiros sob investigação, sendo eles o Atlético Mineiro e o São Paulo na Copa Libertadores, além de Botafogo, Santos, Bahia, Fluminense, Corinthians e Chapecoense, todos esses na Sul-Americana.

Nesta quinta-feira, ao anunciar a punição aos times do Chile, a Conmebol avisou que os demais casos ainda estão sendo analisados. No entanto, parece improvável que as sanções ultrapassem a natureza econômica para chegar ao esporte. A Federação Nacional de Futebol Profissional do Chile, a primeira a revelar os casos, havia descartado na quarta-feira a possibilidade de que as equipes perdessem pontos ou jogos como punição.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.