Juan Karita/AP
Juan Karita/AP

Conmebol recusa apelação e Corinthians jogará com portões fechados

Entidade mantém punição pela morte de boliviano e clube não terá torcida nesta quarta contra o MIllonarios. Diretoria vai recorrer

FÁBIO HECICO, O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2013 | 10h11

SÃO PAULO - O Corinthians terá mesmo de jogar com portões fechados contra o Millonarios nesta quarta-feira, pela Taça Libertadores. A Cãmara de Apelações da Conmebol recusou o pedido do clube para que a pena pela morte do jovem boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, no jogo da semana passada com o San Jose, em Oruro, fosse revogada e a segunda partida da equipe na competição será sem a presença da torcida.

"Fomos comunicados essa manhã (via e-mail para o gerente de Futebol Edu Gaspar) pela Conembol e teremos de jogar mesmo com os portões fechados. Agora é trabalhar o mais rápido possível para que possamos reverter essa punição para os próximos jogos", informou Alberto Bussab, o diretor jurídico do clube.

Os dirigentes corintianos vão realizar nova reunião para tentar, mais uma vez, a reversão da pena. Por causa da morte do jovem Kevin, vítima de um sinalizador disparado pelos corintianos presentes em Oruro, o clube foi punido e impossibilitado de ter torcedores em todos os jogos na competição, como mandante ou mesmo visitante. Um julgamento está previsto na entidade em 60 dias.

"Agora, vamos apresentar a defesa e tentar ao máximo encaixar esse julgamento antes dos 60 dias previstos para conseguirmos contar com nossa torcida", disse Bussab.

"Infelizmente não há tempo hábil para revertermos a decisão para esse jogo, mas faremos de tudo para tentar revertê-la já para os próximos jogos", endossou o advogado do clube, Luis Felipe Santoro. Ainda nesta terça-feira os dirigentes do clube, além do presidente Mário Gobbi, vão se reunir para traçar uma nova estratégia de defesa para que os torcedores já estejam liberados para os jogos diante de Tijuana e San Jose na primeira fase.

O Corinthians havia vendido 82,5 mil ingressos antecipados para os três jogos da Libertadores no Pacaembu, 28,5 mil apenas para esta quarta-feira. Os torcedores serão ressarcidos. Enquanto isso, a recomendação da diretoria é de que os corintianos evitem ir ao estádio, mesmo que seja para apoiar a equipe do lado de fora. "Que eles se mantenham calmos, fiquem em casa vendo pela tevê. O melhor agora é evitar tumultos em prol do Corinthians", pediu Bussab.

Torcedores chegaram a usar as redes sociais convocando uma 'invasão' à Praça Charles Miller para fazer muito barulho e empurrar o time do lado de dentro do Pacaembu. A Gaviões da Fiel já anunciou que colocará telão na sede da quadra para seu afiliado acompanhar ao jogo e pede que ninguém vá para o estádio. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.