Norberto Duarte/ AFP
Norberto Duarte/ AFP

Conmebol retira ex-presidente da associação uruguaia de cargo na Fifa

Wilmar Valdez foi flagrado em gravações secretas nas quais cita subornos para compra de câmeras de segurança e redes de iluminação para os estádios

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2018 | 15h38

A Conmebol acatou o conselho dos clubes do Uruguai e retirou o dirigente Wilmar Valdez de seu cargo na Fifa. O ex-presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF) era um dos presidentes da entidade sul-americana na principal federação do futebol mundial.

A retirada de Valdez aconteceu em congresso extraordinário realizado em Santiago, no Chile. Nele, as associações filiadas à Conmebol votaram por unanimidade a retirada de Valdez e definiram Claudio Tapia, presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA) para substitui-lo na representação da entidade no conselho da Fifa.

"A revocatória é com efeito imediato", informou a Conmebol. "A entidade iniciará os processos pertinentes com efeito de chamar o congresso com finalidade de ocupar a vaga de maneira definitiva no cumprimento da normativa vigente da Fifa e desta confederação", completou.

Durante a semana, os clubes que integram a AUF se reuniram e pediram a retirada de Valdez do quadro de dirigentes da Fifa. Ele renunciou ao seu cargo de presidente da entidade no último mês de julho, após um escândalo de gravações secretas nas quais cita subornos para compra de câmeras de segurança e redes de iluminação para os estádios. A Justiça está estudando o caso, no qual estão envolvidos dirigentes, integrantes do governo e jornalistas esportivos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.