Andrés Cristaldo
Andrés Cristaldo

Conmebol revela superávit de quase R$ 18 milhões em 2014

Lucros se devem à TV e publicidade dos torneios na América do Sul

Estadão Conteúdo

04 Março 2015 | 17h05

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) teve um superávit de US$ 6 milhões (aproximadamente R$ 17,9 milhões) no ano de 2014. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo tesoureiro da entidade, Carlos Chávez, durante o congresso do organismo gestor do futebol na América do Sul.

Em termos gerais, Chávez disse que no ano passado as Copas Libertadores e Sul-Americana renderam à instituição por televisionamento e publicidade cerca de US$ 85 milhões (R$ 253 milhões). Já o custo de organização foi de US$ 75 milhões (R$ 224 milhões). "É preciso esclarecer que os clubes participantes em ambas as competições receberam um aumento dos seus prêmios", disse o tesoureiro, sem apresentar mais detalhes.

Chávez disse que o orçamento de 2015 estima uma receita de US$ 194 milhões (R$ 578 milhões), dos quais US$ 80 milhões (R$ 238 milhões) são gerados pela Copa América, que será disputada no Chile a partir do mês de junho. "As despesas previstas são de US$ 185 milhões (R$ 551 milhões), dos quais US$ 67 milhões (R$ 200 milhões) seriam gastos na organização da Copa América", acrescentou.

No Congresso da Conmebol, o paraguaio Juan Angel Napout foi reeleito como presidente até 2019. Os vice-presidentes da entidade nesse período serão o venezuelano Rafael Esquivel, o chileno Sergio Jadue e o uruguaio Wilmar Valdez. Os membros do Comitê Executivo da Fifa serão o brasileiro Marco Polo del Nero e o colombiano Luis Bedoya.

Mais conteúdo sobre:
futebolConmebolfinanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.