Conmebol suspende Fernando, da seleção sub-20, por 1 ano

Envolvido na confusão com o juiz colombiano Albert Duarte durante a disputa do Campeonato Sul-Americano sub-20 no Paraguai, o volante brasileiro Fernando, do Vila Nova, foi suspenso por um ano pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), segundo informou em seu site oficial nesta quarta-feira.Durante a partida com o Chile, que terminou empatada por 2 a 2, o árbitro teve atuação conturbada ao marcar dois pênaltis duvidosos contra o Brasil. Ao apontar a segunda penalidade, já nos acréscimos do segundo tempo, Duarte foi cercado pelos jogadores brasileiros e acabou sendo agredido por Fernando, que deu um chute no colombiano. Somando a isso, o jogador de 19 anos tentou acertar uma bolada na comissão técnica dos adversários. Após a confusão, a Conmebol anunciou a exclusão do jogador do restante do hexagonal final do Sul-Americano e a suspensão de dois jogos do lateral Carlinhos (Santos) e do zagueiro Thiago Heleno (Cruzeiro). Mesmo sem estes atletas, a seleção brasileira superou nas partidas seguintes o Uruguai (3 a 1) e Paraguai (1 a 0). A equipe dirigida pelo técnico Nelson Rodrigues ainda bateu a Colômbia (2 a 0) na última rodada e sagrou-se campeã do torneio.A CBF informou que não foi avisada oficialmente da suspensão, assim como o Vila Nova. Fernando, inclusive, foi informado da decisão pelos jornalistas, durante o treinamento da sua equipe. ?Estou tentando encarar da melhor forma possível?, disse o atleta ao Portal Estadão. ?Não estou conformado, mas se não tiver jeito, vou ter de cumprir a suspensão?, acrescentou o atleta, que negou a agressão.O Brasil disputará o Mundial sub-20 no Canadá entre os dias 30 de junho e 22 de julho. Os argentinos são os atuais campeões do torneio - bateram a Nigéria na decisão - os brasileiros ficaram no terceiro posto.Com Amanda Romanelli

Agencia Estado,

14 de fevereiro de 2007 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.