Conmebol também investiga Desábato

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) revelou nesta quinta-feira que também investigará a acusação de racismo feita pelo atacante Grafite, do São Paulo. O jogador argentino Desábato, do Quilmes, está preso desde a madrugada, depois da partida no Morumbi pela Libertadores, por causa das ofensas que teria feito ao brasileiro."Este tipo de fato merece o mais forte repúdio do futebol sul-americano. Isso será investigado a fundo e punido", avisou o porta-voz da Conmebol, Nestor Benitez. O presidente da entidade, Nicolás Leoz, que está no Brasil - veio participar do aniversário de 93 anos do Santos -, já revelou que irá até São Paulo para acompanhar o caso. ?O presidente da Confederação, Nicolás Leoz, irá a São Paulo para se informar da situação e tentar mediar com a Polícia Federal", explicou Nestor Benitez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.