Divulgação
Divulgação

Eleição faz Conmebol transferir final da Sul-Americana de Brasília para Córboba

Decisão foi tomada após pedido da CBF, que optou pela mudança por causa da data do pleito brasileiro

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2022 | 20h46

A Conmebol confirmou nesta quinta-feira a mudança de sede da final da Copa Sul-Americana. A partida aconteceria inicialmente em Brasília, no estádio Mané Garrincha. No entanto, a entidade atendeu solicitação da CBF e transferiu o duelo decisivo para a cidade de Córdoba, na Argentina, no estádio Mario Alberto Kempes.

A CBF protocolou o pedido de alteração, abrindo mão de sediar a final, por causa das eleições nacionais, que acontecem no dia seguinte à decisão. O último jogo da Copa Sul-Americana está agendada para 1º de outubro. No dia 2, os brasileiros vão às urnas.

"A resolução unânime foi adotada em consulta com os membros do Conselho, diante da impossibilidade de realizar o jogo em Brasília, como estava previsto, pelo fato de que as eleições gerais do Brasil serão realizadas no dia 2 de outubro. A alteração foi solicitada pela Confederação Brasileira de Futebol", escreveu a Conmebol.

A cidade de Córdoba já recebeu uma final de Sul-Americana. Em 2020, o argentino Defensa y Justicia derrotou o compatriota Lanús e se sagrou campeão. Essa será a quarta vez em que a competição é decidida em partida única. Paraguai e Uruguai já abrigaram a decisão uma vezz cada e em 2022 seria a primeira oportunidade do Brasil sediar o evento.

Desde que adotou este formato, não é a primeira vez em que a Conmebol se vê obrigada a mudar o local de uma final. Em 2019, a Libertadores foi transferida de Santiago, no Chile, para Lima, no Peru, motivado pelas tensões sociais e onda de protestos na capital chilena. O mesmo aconteceu com a Sul-Americana que, naquele ano, mudou da capital peruana para Assunção, no Paraguai.

ATUAL EDIÇÃO

A Copa Sul-Americana 2022 inicia sua disputa da fase de oitavas de final na próxima semana. Cinco equipes brasileira seguem vivas na luta pelo troféu: Santos, Internacional, Atlético Goianiense, Ceará e São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.