Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Conmebol vai se reunir no Rio para discutir futuro de dirigentes investigados

O presidente da Conmebol, o paraguaio Juan Angel Napout, revelou nesta segunda-feira que a próxima reunião do Comitê Executivo da Confederação Sul-Americana de Futebol (CBF), quinta-feira, no Rio, vai ser utilizada para discutir o futuro de três vice-presidentes que supostamente estão envolvidos no escândalo de corrupção investigado pela Justiça dos Estados Unidos.

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2015 | 18h41

"Na quinta-feira, em reunião na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Comitê Executivo vai se reunir para analisar o panorama atual. Não quero fazer comentários sobre assuntos jurídicos, mas neste dia vamos estudar a situação desportiva de nossos vice-presidentes", disse Napout em entrevista à agência de notícias The Associated Press.

Rafael Esquivel, da Venezuela, foi preso na Suíça junto com José Maria Marin, ex-presidente da CBF. Sergio Jadue, do Chile, renunciou ao comando da federação local na quarta-feira e, de acordo com a imprensa chilena, está em Nova York e firmou um acordo de delação premiada com o FBI.

Já Luis Bedoya renunciou à presidência da Confederação Colombiana e ao seu cargo no Comitê Executivo da Fifa como representante da Conmebol. Ele alegou razões pessoais pela decisão, tomada na primeira quinzena do mês. Últimos dois presidentes da Conmebol, o paraguaio Nicolás Leoz e o uruguaio Eugênio Figueredo estão presos, respectivamente em Assunção (prisão domiciliar) e na Suíça.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolConmebolcorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.