Felipe Dana/AP
Felipe Dana/AP

Conselheiros do Palmeiras querem que Del Nero seja suspenso do clube

Grupo se organiza para protocolar pedido para que dirigente punido pela Fifa se afaste da política do clube

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 Abril 2018 | 17h09

O banimento do futebol do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, promovido pela Fifa e anunciado nesta sexta-feira pode ter reflexos no Palmeiras. Membros do Conselho Deliberativo do clube se organizam para protocolar nos próximos dias um pedido de suspensão do dirigente, que é conselheiro vitalício.

+ Conheça a trajetória de Marco Polo Del Nero

+ Punição permitiu transição no comando da CBF

Dos 300 conselheiros, são necessárias 60 assinaturas para que a moção se torne um pedido oficial de suspensão no órgão válido enquanto Del Nero recorre da punição. Cerca de 18 pessoas já preencheram o documento. O intuito dos organizados é entregá-lo ao clube no fim de semana.

Del Nero tem ligações familiares com o Palmeiras, já que o pai, José Del Nero, jogou pelo clube. O ex-presidente da CBF exerceu funções na diretoria, como de secretário do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF), diretor jurídico e diretor do futebol. O filho do dirigente, Marco Polo Del Nero Filho, também é conselheiro do clube e tentou nos dois últimos anos se eleger membro vitalício do orgão. No entanto, ele não conseguiu os votos suficientes em ambas ocasiões.

A Fifa determinou que Del Nero não pode mais frequentar a sede da CBF para eventos, presidir clubes de futebol e participar da organização de torneios. À parte dessa mobilização, o Palmeiras analisa se o banimento terá algum impacto sobre o clube, já que como participante do Conselho Deliberativo o dirigente pode indiretamente participar do futebol, como na apreciação de contratos e participação de comissões.

O presidente do Conselho Deliberativo do clube, Seraphim del Grande, afirmou que vai pedir esclarecimentos para entender até que ponto o Palmeiras será atingido com o banimento. "Pretendo fazer uma consulta à CBF, que, por sua vez, procura a Fifa. Queremos tomar conhecimento do teor do assunto e depois disso, apresentar para o conselho", explicou.

Del Grande afirmou ainda não conseguir prever qual pode ser o impacto da punição anunciada pela Fifa. "Não sei ainda se o banimento do futebol tem um entendimento de que o inviabiliza de atuar como conselheiro do Palmeiras", afirmou.

 

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Marco Polo Del Nero

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.