Divulgação/Santos
Divulgação/Santos

Conselho Deliberativo do Santos confirma data de eleição para presidente

Pleito vai acontecer no dia 12 de dezembro para definir quem vai comandar o clube até 2023; são oito pré-candidatos

Redação, Estadão Conteúdo

12 de novembro de 2020 | 20h44

O presidente do Conselho Deliberativo do Santos, Marcelo Teixeira, confirmou nesta quinta-feira a data da eleição presidencial do clube. O novo presidente será conhecido no dia 12 de dezembro e comandará o Santos entre 2021 e 2023.

"Ficam os senhores associados convocados para a ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, a realizar-se em 12 de dezembro de 2020, sábado, em 1ª convocação, às 10h00 (dez horas) com a presença mínima de 100 (cem) associados e, em 2ª convocação, meia hora após, com qualquer número", informou o clube, em comunicado oficial. A eleição será realizada até as 18 horas.

Até o momento o pleito conta com oito pré-candidatos: Andrés Rueda, Daniel Curi, Esmeraldo Tarquínio, Fernando Silva, Ricardo Agostinho, Rodrigo Marino, Milton Teixeira Filho e Vágner Lombardi. Mas novos candidatos podem se inscrever chapas até o dia 22 deste mês.

No mesmo comunicado, o Conselho Deliberativo do Santos apresentou os detalhes sobre os protocolos que deverão ser seguidos na votação, em razão da pandemia do novo coronavírus. Haverá cuidado maior para os eleitores do grupo de risco. Assim, votantes com mais de 60 anos terão preferência para votar entre 10h e 11h.

Além disso, os eleitores terão que usar máscaras. "Não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara", informou o comunicado, que existe também o uso de álcool em gel "antes e depois de votar".

O protocolo prevê ainda que cada eleitor leve sua própria caneta para assinar "o caderno e a cédula de votação"; que cada votante mantenha distância "de um metro e meio entre as demais pessoas que estiverem na sala"; e que eleitores com sintomas de covid-19 não compareçam ao local.

TIME

Sem a presença do técnico Cuca, que se recupera do novo coronavírus, o time do Santos foi comandado no treino desta quinta pelo auxiliar Marcelo Fernandes e pelo preparador físico Omar Feitosa. Além do treinador, foram infectados os auxiliares Cuquinha e Eudes Pedro.

Fernandes e Feitosa comandaram atividade tática e um trabalho de finalização. O treino faz parte da preparação da equipe para o duelo de sábado, contra o Internacional, na Vila Belmiro, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com um surto de covid-19 no clube, o Santos tenta adiar a partida. A CBF ainda não se manifestou sobre o pedido.

Com uma série de desfalques por conta do coronavírus, o Santos terá que contar com uma escalação alternativa no fim de semana, caso a partida não seja adiada. Uma possível formação teria: John; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Ivonei, Lucas Lourenço (Guilherme Nunes) e Arthur Gomes; Marinho, Kaio Jorge e Lucas Braga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.