Conselho palmeirense aprova as contas de Della Monica

A chapa da situação pode ter dado o primeiro passo para reeleger Affonso Della Monica na presidência no Palmeiras. Após 1h30min de reunião na noite desta segunda-feira, o Conselho Deliberativo do clube aprovou o balanço financeiro de 2006 por 149 votos a 132.A aprovação das contas é um indício de que Della Monica leva vantagem sobre Roberto Frizzo, na eleição presidencial. A previsão é de que os 286 conselheiros terminem de eleger o mandatário, quatro vices-presidentes e os 22 membros do Conselho de Orientação Fiscal no início da madrugada desta terça-feira. O voto será computado em urnas eletrônicas.Clima quente do lado de foraEnquanto a eleição presidencial não começava, cerca de 200 integrantes da Torcida Uniformizada Palmeiras (TUP) ocuparam a esquina entre asruas Turiassú e Caraíbas, em frente ao Parque Antártica, para protestarcontra a chapa liderada por Roberto Frizzo e manifestar apoio a AffonsoDella Monica.De cima de um carro de som, um porta-voz da torcida começou: "Élamentável que o Frizzo tenha mudado de lado. Isso só mostra que ele éum traidor". Em seguida, o resto dos manifestantes seguia o coro de"Frizzo traidor".Mas o principal alvo de críticas era o ex-presidente Mustafá Contursi,principal aliado de Roberto Frizzo. "Precisamos exterminar esse câncerque se chama Mustafá", gritava o animador de cima do carro de som. Elogo um coro o seguia.De acordo com a Polícia Militar, havia cerca de 200 pessoas em frenteao Parque Antártica - mas não houve nenhum incidente mais grave, salvoreclamações da vizinhança por causa do barulho.Quem comemorou antes do resultado das eleições foi o comerciante OsmarNunes, dono da pizzaria Alvi-Verde, localizada na esquina em que houvea manifestação. "Nunca vendi tanta cerveja numa segunda-feira", dizia."Num dia normal, eu teria fechado muito mais cedo."O vendedor Leandro Macabelli, de 33 anos, sócio do clube, foi até oParque Antártica acompanhar a manifestação da torcida e declarar seuapoio a Della Mônica. "Pela situação em que o clube estava quando eleassumiu, fez um bom trabalho sim", comentou. "Ainda falta muita coisa,como planejamento, mas agora ele vai fazer."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.