Conselho quer que presidente do Atlético-MG se licencie

A crise no Atlético-MG, que ocupa a 17.ª posição no Brasileirão, na zona de rebaixamento, atingiu a diretoria do clube. Nesta sexta-feira, o Conselho Deliberativo do time mineiro decidiu que vai pedir o afastamento imediato do assessor especial da presidência, Hissa Elias Moisés, e o licenciamento do presidente do clube, Ziza Valadares.A decisão foi tomada após reunião das comissões estatutárias do Atlético, na manhã desta sexta, e comunicada pelo presidente do Conselho, João Baptista Ardizoni dos Reis, à rádio Itatiaia, de Belo Horizonte. Também foi solicitada a transferência do diretor de futebol, Alexandre Faria, para o departamento de assuntos internacionais. Em nota oficial, o presidente do Atlético, Ziza Valadares afirmou que não vai se licenciar do cargo, porque foi eleito "por ampla maioria do Conselho Deliberativo". O dirigente também declarou que não vai afastar o assessor especial da presidência e nem transferir o diretor de futebol, pois "ambos desempenham funções de inteira confiança da presidência". O presidente também informou que vai conceder entrevista coletiva assim que retornar de uma viagem particular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.