Reprodução/Site oficial do Flamengo
Reprodução/Site oficial do Flamengo

Considerada de 'alto risco', semifinal entre Flamengo e Corinthians terá reforço na segurança

No total, serão 1600 homens entre Polícia Militar, Guarda Municipal e seguranças privados para evitar a violência

O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2018 | 10h21

O jogo entre Flamengo e Corinthians pela semifinal da Copa do Brasil foi considerado como de alto risco pelos órgãos de segurança do Rio de Janeiro e, por isso, terá um reforço na segurança para evitar confrontos entre torcedores adversários, invasões ao estádio e vandalismo dentro e fora do Maracanã. No total, serão 1600 homens entre Polícia Militar, Guarda Municipal e seguranças privados para evitar a violência.

O clássico é considerado de risco pelas forças de segurança pela rivalidade entre as torcidas e também por se tratar de um jogo mata-mata. Apenas do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) e demais unidades da Polícia Militar, serão cerca de 500 PMs na parte interna e externa do Maracanã. 332 agentes da Guarda Municipal do Rio de Janeiro e 784 seguranças privados completam o efetivo designado para o jogo.

"É um jogo de risco, sem dúvida. Existe uma rivalidade grande. Os eventos anteriores nos trouxeram uma boa experiência para os ajustes necessários. Até o momento não constatamos nenhum movimento de invasão ou transtorno. Mas, infelizmente, não temos a garantia de que o cenário (de problemas) não se repetirá. A questão da proibição do cartão ingresso é apenas para melhorar a segurança por conta das pessoas mal-intencionadas que utilizam o programa", explicou o coronel Sílvio Luiz, comandante do Gepe.

Em 2016, uma briga entre torcedores de Corinthians e Flamengo aconteceu no Maracanã. Por causa disso, torcidas organizadas do clube paulista estão punidas e proibidas de entrar no Maracanã. Os torcedores corintianos não podem usar uniformes, bandeiras ou peças que identifiquem as organizadas. Se uma pessoa – mesmo sem usar nada das torcidas – cantar músicas das organizadas, ela poderá ser retirada dos estádios e pagar multa de R$ 20 mil. 2.150 ingressos foram colocados à venda para os corintianos.

No lado rubro-negro, a Torcida Jovem do Flamengo está banida após a morte de um torcedor do Botafogo em confronto que ocorreu em fevereiro de 2017. Nenhum símbolo da organizada em questão poderá ser exibido nos estádios, assim como nenhum integrante tem autorização para estar presente nas arquibancadas durante os jogos realizados pelo país. Outras organizadas não podem exibir materiais.

Na final da Copa Sul-Americana 2017, ocorreram episódios de violência envolvendo a torcida do Flamengo: pessoas sem ingresso pularam as catracas do estádio em grupo e, após a perda do título para o Independiente, diversas confusões ocorreram fora do Maracanã, com vandalismos e confrontos de torcedores com a polícia.

Com a expectativa de casa cheia, as forças de segurança recomendam que os torcedores troquem com antecedência os ingressos, optem pelo transporte público e evitem circular no entorno do estádio a partir das 19h. A torcida do Corinthians será isolada na Rua Professor Eurico Rabello.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.