WTorre|Divulgação
WTorre|Divulgação

Construtora investe R$ 200 mil na troca do gramado do Allianz Parque

Para preservar a grama, não serão realizados shows até o início do Campeonato Paulista

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2016 | 13h43

Com investimentos de R$ 200 mil, a construtora WTorre iniciou nesta quinta-feira a troca do gramado do Allianz Parque. A grama antiga está sendo removida por uma máquina especial que preserva o nivelamento do campo e o novo plantio será iniciado na terça-feira.

De acordo com a parceira do Palmeiras, o gramado estará 100% para a estreia do Palmeiras no dia 5 de fevereiro diante do Botafogo pelo Campeonato Paulista. Para que a grama fique fixa, não estão previstos eventos no gramado até o começo de fevereiro.

O estado do gramado foi um dos principais pontos de atrito entre o Palmeiras e a construtora. Logo após a partida contra o Sport (Campeonato Brasileiro) e o Grêmio (Copa do Brasil), jogadores e o então técnico Cuca criticaram o gramado. Para o jogo seguinte, a empresa fez o transplante dos trechos mais danificados. Cerca de 500 metros quadrados, área que equivale a cerca de 5% da área total, foi trazida de um viveiro em São José dos Campos. 

A empresa investe anualmente R$ 1,3 milhão apenas na manutenção. Segundo os administradores, o Allianz Parque é a arena com gramado natural que mais recebe shows no mundo. Em 2016, foram 10 apresentações. O Met Life Stadium, em Nova Jersey, segundo colocado no ranking mundial, com oito. Mas possui gramado artificial. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.