Felipe Rau/Estadao
Felipe Rau/Estadao

Construtora quer evitar que Palmeiras jogue fora da arena em 2016

WTorre planeja conciliar agendas do clube e da arena

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2015 | 11h00

A WTorre, parceira do Palmeiras na construção do Allianz Parque, quer conciliar as agendas do clube e também da arena multiuso para evitar que a equipe tenha de deslocar para outros estádios. Por causa do show de Rod Stewart (dia 19), o Palmeiras teve de atuar no Pacaembu contra o Grêmio. Além disso, por causa do espetáculo de Katy Perry (dia 25), os jogadores estão preocupados com o estado do gramado para o jogo desta quarta-feira contra o Internacional, pela Copa do Brasil. A construtora garante que o gramado está com 80% de suas condições. 

"O que queremos fazer para o futuro é ter todo o cuidado para que o Palmeiras não precise sair do Allianz Parque", afirma Alexandre Costa, gerente geral do Allianz Parque. "Neste ano, entre Campeonato Paulista e Campeonato Brasileiro, a equipe só teve de sair duas vezes", completa o executivo. 

Para Alexandre, a construtora vai fazer um esforço para atender aos compromissos do clube e também a programação da arena. "Nós faremos tudo para conciliar as agendas. Vamos tentar antecipar o calendário  para que as duas necessidades sejam compatíveis. Faremos tudo para conciliar as agendas do Palmeiras e do Allianz Parque", afirma Alexandre. 

Em 2015, a arena terá mais cinco eventos musicais, mas apenas dois vão interferir na tabela do Campeonato Brasileiro. Por causa dos shows da banda Muse (24 de outubro) e de Ariana Grande (25 de outubro), o Palmeiras terá de enfrentar o Sport, pela 32ª rodada do torneio, no Pacaembu.

Após final do Campeonato Brasileiro, a empresa vai substituir o gramado, O Allianz Parque terá um gramado totalmente novo em 2016. “No fim do ano vamos fazer uma troca total do gramado. Vamos fazer numa base que seja mais facilmente trocada, se necessário. Quando tivermos um show, se precisar trocar porque danificou, dois dias depois vai poder jogar em cima dela", garante o executivo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.