Contestado, corintiano Souza desabafa após gol

Souza, o reserva de Ronaldo, foi o personagem da vitória do Corinthians sobre o Barueri neste sábado. O contestado atacante, vaiado pela torcida quando o placar eletrônico divulgou sua escalação no Pacaembu, voltou a marcar um gol depois de quase quatro meses de jejum. E pode ter nova chance na quarta-feira, contra o Vasco, no Maracanã, pelas semifinais da Copa do Brasil, já que Ronaldo se recupera de uma lesão muscular.

VITOR MARQUES, Agencia Estado

23 de maio de 2009 | 23h28

"Estou trabalhando, correndo atrás. Não estou aqui à toa nem tenho parente aqui. Sei que minha hora vai chegar, estou trabalhando forte", desabafou o atacante, autor do primeiro gol do Corinthians no Brasileirão. Ele não balançava as redes desde 31 de janeiro, na goleada por 4 a 1 sobre o Oeste, pelo Campeonato Paulista.

Neste sábado, como da outra vez, ele também fez de pênalti. Souza disse que teve o aval dos outros jogadores para bater. "A gente treina pênalti a semana toda, eu estava confiante e os companheiros deixaram", afirmou. Souza agora tem três gols pelo Corinthians em 20 jogos, sendo um deles marcado em um amistoso no começo da temporada.

O fato curioso é que o jogador pediu para mudar o número de sua camisa. Trocou o 50 pelo 43. Deu certo e trouxe sorte. "Eu usava a 50 para homenagear o meu pai. Mas não posso homenageá-lo o ano inteiro. Por isso troquei", contou. No fim do jogo, Souza recebeu tímidos aplausos quando foi substituído por Henrique, que fez sua estreia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.