Continua o impasse na novela Robinho

Marcelo Teixeira, presidente do Santos, se recusou a receber dois dirigentes do Real Madrid, que estavam desde quarta-feira em São Paulo para definir a contratação de Robinho. Os espanhóis foram embora no sábado. E a situação de Robinho chegou a um impasse. O jogador espera solucionar o caso até no máximo quinta-feira: volta ao Santos ou se desliga definitivamente do clube. Ricardinho também interessa ao Real Madrid.Os dirigentes do Real voltaram para a Espanha sem ao menos conversar com Marcelo Teixeira. ?Eu falei com o doutor Norberto Moreira (diretor do Santos) que os representantes do Real Madrid queriam falar com o Marcelo, mas o presidente se recusou a recebê-los?, contou Wagner Ribeiro, agente de Robinho.Marcelo Teixeira não quis conversa com os dirigentes espanhóis porque o Real Madrid insistiu na proposta de US$ 25 milhões. Ele exige US$ 30 milhões só para o Santos e por isso nem recebeu os dirigentes.?Chegamos a um impasse. O Marcelo não abre mão dos US$ 30 milhões. O Robinho precisa voltar a jogar futebol. Está treinando em academia, já perdeu alguns quilos e não pode continuar nessa situação. Ele tem contrato. Vamos conversar com o Santos. Este assunto deve ser resolvido até quarta-feira?, explicou Wagner Ribeiro.Robinho está com a família em Angra dos Reis ao lado de seus pais e da noiva Viviane. Na quarta-feira, vem para São Paulo e deve se reunir com o presidente do Santos para acabar com o impasse. A última reunião entre o jogador, o seu pai Gilvan, o agente Wagner Ribeiro e Marcelo Teixeira aconteceu dia 1º de julho, às 6h, em São Paulo. Robinho acabava de desembarcar da Alemanha com a seleção brasileira.Naquela reunião, o presidente do Santos admitiu vender Robinho ao Real Madrid, mas impôs uma condição: entregar o craque apenas em julho de 2006, após a Copa do Mundo. Insatisfeito com as exigências do dirigente, Robinho perdeu o controle. A reunião ficou tensa. Marcelo Teixeira também perdeu a cabeça. Depois de alguns palavrões, a conversa acabou sem um entendimento. Presidente e jogador não se falaram mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.