Felipe Oliveira/Bahia
Felipe Oliveira/Bahia

Contra o Athletico-PR, Bahia busca primeiros pontos sob o comando de Mano Menezes

Sem ganhar há oito jogos, equipe baiana vem de três derrotas seguidas, duas com o treinador

Redação, Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2020 | 10h58

O Bahia ainda não pontuou desde a chegada do técnico Mano Menezes, mas espera encerrar o jejum neste sábado, quando faz um confronto direto contra o Athletico-PR, às 19 horas, na Arena da Baixada, pela 12ª rodada do Brasileirão.

Sem ganhar há oito jogos, o Bahia vem de três derrotas seguidas, duas com Mano Menezes. A sequência negativa fez o time despencar na tabela de classificação, para o penúltimo lugar, com nove pontos, um a mais que o lanterna Goiás, que tem dois jogos a menos.

Pior defesa do Brasileirão ao lado do Red Bull Bragantino, com 18 gols sofridos, o Bahia tem a volta do zagueiro Juninho, que cumpriu suspensão automática. Por outro lado, o técnico vai precisar improvisar na lateral direita.

Nino Paraíba está suspenso, João Pedro se recupera de uma cirurgia no joelho e Zeca foi liberado para resolver problemas particulares. Sendo assim, o volante Edson é quem vai atuar improvisado na lateral direita.

O volante Elias, ex-Corinthians, e o meia Eric Ramires, que estava emprestado ao Basel, da Suíça, tiveram os nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e estão à disposição. Pela situação do time, podem ficar no banco de reservas.

"O estádio do Athletico-PR tem uma característica própria, que é um gramado (sintético) diferente, que torna também o jogo um pouco diferente, exige uma adaptação maior. Temos que estar preparados para enfrentar essa dificuldade à parte, além do bom time que o Athletico-PR tem", disse Mano Menezes, evitando falar dos maus resultados e da crise que ronda o clube mesmo antes da saída de Roger Machado.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA - Douglas; Edson, Juninho, Ernando e Juninho Capixaba; Gregore, Jadson, Ronaldo e Rodriguinho; Élber e Gilberto. Técnico: Mano Menezes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.