Vitor Silva/Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Contra o CSA, Botafogo busca 1ª vitória com Valentim para se afastar da degola

Jogo é um confronto direto entre dois times que lutam contra o rebaixamento

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2019 | 07h42

No segundo jogo sob o comando de Alberto Valentim, o Botafogo recebe o CSA nesta segunda-feira, às 20 horas, no Engenhão, em duelo que encerra a 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto é direto na briga contra a queda à segunda divisão. Veja onde assistir Botafogo x CSA.

O time carioca tenta melhorar seu retrospecto recente, já que venceu apenas um dos últimos oito jogos e, por isso, se aproximou da zona da degola. No momento, soma 30 pontos, apenas quatro a mais do que o Ceará, que abre o grupo do descendo e também atua nesta segunda contra o Bahia.

O técnico Alberto Valentim não terá muitas opções para escalar o time, especialmente no ataque, setor em que perdeu duas peças: Rodrigo Pimpão, com lesão no joelho direito, e Lucas Campos, que machucou o olho direito durante um treinamento na última semana. O caso do primeiro é mais grave e o jogador pode até não voltar mais a jogar neste ano.

A tendência é de que o meia Leonardo Valência seja titular. O chileno gozava de prestígio com Valentim durante a maior parte da primeira passagem do treinador pelo Botafogo. Se o ataque está desfalcado, na zaga, Valentim poderá contar com Gabriel. O defensor não se recuperou plenamente de uma pancada na coxa sofrida na última partida, mas deve ir para o jogo mesmo sem estar 100% fisicamente. Já o argentino Joel Carli ainda é dúvida.

O capitão da equipe está em recuperação de um desconforto muscular. Se não jogar, Marcelo Benevenuto, autor do gol botafoguense na derrota no clássico para o Vasco, seguirá no time. Um desfalque que não é novo, mas tem sido muito sentido é Alex Santana. Com dez gols marcados neste ano, o volante vinha sendo um dos principais jogadores do elenco na temporada. Ele está fora para se recuperar de uma lesão no pé esquerdo já há mais de um mês.

Sem Alex Santana, o aproveitamento do Botafogo caiu consideravelmente, de modo que, desde então, em sete jogos, o time perdeu seis e venceu apenas um. O jogador está na transição entre a fisioterapia e a preparação física. Deve voltar em breve, mas não tão cedo a ponto de enfrentar o CSA nesta segunda.

Jejum como fora de casa

Em confronto direto na luta contra o rebaixamento, o CSA busca encerrar o jejum de vitórias fora de casa. O técnico Argel Fucks tem alguns problemas para escalar o time alagoano, mas conta com o retorno do artilheiro Ricardo Bueno. O atacante, que já marcou cinco gols na competição (três pelo Ceará), está de volta. Ele se recuperou de uma fratura no nariz, que o tirou dos confrontos com Goiás e Atlético-MG, e briga com o experiente Alecsandro por uma vaga no ataque.

Por outro lado, o atacante Hector Bustamante, que deixou o jogo diante do Atlético-MG com dores musculares, não se recuperou, assim como o goleiro Jordi, desfalque já no jogo anterior. Ele seguirá sendo substituído por João Carlos. Outros que já estavam no departamento médico e continuam como desfalques são o volante Jean Cléber, os meias Euller e Didira, e o atacante Safira.

Mesmo com os desfalques, Argel demonstrou confiança em todo o elenco e garantiu o CSA pronto para o duelo. "Isso (jogadores machucados) é por causa da sequência de jogos. Mas tenho confiança total em todos os jogadores do elenco e irei usar quem está à disposição. Estamos prontos para mais este desafio", afirmou.

A última vitória do CSA longe de Maceió foi em 18 de agosto, quando derrotou o Fluminense por 1 a 0, no Maracanã, com gol de Jonatan Gomez. Depois disso, acabou goleado pelo Palmeiras por 6 a 2, perdendo depois para Santos, por 2 a 0, e Bahia e Goiás, por 1 a 0, além de um empate por 1 a 1 com o São Paulo. No momento está na 18.ª colocação com 26 pontos, quatro a menos do que o Botafogo, com 30, em 14.º lugar.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.