Igor Amorim/Divulgação
Igor Amorim/Divulgação

Contra o Inter, São Paulo homenageia 25 anos de Ceni no clube

Goleiro não atuará na partida que marca início das comemorações

Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2015 | 07h25

A luta do São Paulo para chegar ao G4 do Campeonato Brasileiro está em segundo plano na partida deste sábado contra o Internacional, às 19h30, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 23.ª rodada. Desde a semana passada, o jogo ficou marcado como o início das celebrações pelo 25.º aniversário do goleiro Rogério Ceni no clube - a data oficial é 7 de setembro. Motivada pela aposentadoria do ídolo, marcado para dezembro, a diretoria preparou uma série de homenagens para mostrar a importância de sua carreira.

Antes do jogo, Rogério Ceni vai receber duas esculturas. A primeira é uma maquete do Morumbi feita de bronze. A segunda é de aço e vai relembrar uma defesa importante que fez na decisão do Mundial de Clubes da Fifa de 2005, contra o Liverpool. Foi uma cobrança de falta de Gerrard que ele foi buscar no ângulo - o São Paulo venceu por 1 a 0 e foi tricampeão mundial.

O uniforme, que normalmente tem a inscrição "Seja um Sócio-torcedor", terá a expressão "#Mito25". O ingresso da partida terá um desenho criado pelo designer Glauco Diógenes. Na segunda-feira, todas as redes sociais do São Paulo vão homenagear o goleiro são-paulino.

O departamento de comunicação finaliza um vídeo com a retrospectiva dos 25 anos de Rogério Ceni no clube e um e-book com informações e fotos. Por fim, dois amistosos deverão ser realizados: um contra uma equipe internacional e outro com amigos de Rogério Ceni.

A festa, no entanto, não será completa. Rogério Ceni não foi relacionado para a partida por causa de uma lesão muscular na coxa direita. Nesta sexta-feira, ele participou de apenas uma parte do treino, mas ainda não está recuperado. Nos últimos seis jogos, só atuou contra o Ceará, pela Copa do Brasil. Ele havia pedido para o técnico colombiano Juan Carlos Osorio para atuar porque aquele jogo poderia ser o último eliminatório de sua carreira (o São Paulo havia perdido o jogo de ida por 2 a 1).

A ausência de Rogério Ceni é apenas um dos problemas no jogo festivo. O técnico não pode contar com os zagueiros Luiz Eduardo, Rodrigo Caio, Lucão e Breno, o lateral-esquerdo Carlinhos, os volantes Thiago Mendes e Wesley e os atacantes Alexandre Pato e Luis Fabiano, sem contar Alan Kardec e Denis, que ainda não atuaram com o colombiano.

Neste cenário, o atacante Rogério foi apresentado nesta sexta-feira e deve estrear. Ele descartou o apelido "Neymar do Nordeste", por causa do cabelo estilo moicano. "Meu nome é Rogério", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.