Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Contra o Internacional, São Paulo começa série decisiva

Além do clube gaúcho, São Paulo encara o Santos e o Atlético Mineiro no Brasileirão

Fernando Faro, Agência Estado

05 de setembro de 2012 | 08h02

SÃO PAULO - Foram três vitórias seguidas e a impressão de que chegar ao G4 era questão de tempo, mas a derrota para o Bahia no fim de semana recoloca a pressão nos ombros do São Paulo para a partida contra o Internacional, nesta quarta-feira, às 22 horas, no Morumbi, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo é o primeiro de uma série de três confrontos que são vistos pelo grupo como fundamentais para medir onde o time pode chegar - além do clube gaúcho, o São Paulo encara o Santos e o Atlético Mineiro, estes fora de casa.

O duelo no Morumbi é a típica definição de confronto direto. Separadas pelos critérios de desempate, as duas equipes precisam da vitória para seguirem próximas ao G4 e devem ir ao ataque em busca do resultado, o que deve dar ao torcedor uma partida cheia de alternativas e bastante aberta. Mesmo enfrentando um rival de qualidade, os jogadores sabem que só existe um resultado possível. "É um jogo decisivo e que vai dizer muita coisa para nós lá na frente. Eles estão encostados na classificação e temos que ir com força total para conseguir esses três pontos", afirmou o lateral-direito Douglas.

As únicas alterações em relação à derrota para o Bahia acontecem no ataque. Luis Fabiano, que não jogou em Salvador por estar suspenso, volta e forma dupla com Osvaldo, que fica com a vaga de Lucas, que está com a seleção brasileira. Cícero, que atuou improvisado na frente no fim de semana, volta para o banco. O esquema com dois zagueiros segue com Rafael Toloi e Rhodolfo, apesar da falha grosseira do camisa 4 na saída de bola no lance que originou o gol da vitória baiana e gerou algumas críticas de Jadson, que depois recuou.

Se em campo a expectativa é por um jogo parelho, os gaúchos levam enorme vantagem no número de desfalques: serão nada menos do que sete baixas para o duelo. Forlán, Leandro Damião e Guiñazu estão convocados por suas seleções. Juan, Ygor e Kleber estão lesionados e Fred, um dos destaques da equipe, cumpre suspensão. Mas nem a possibilidade de enfrentar uma equipe desfigurada de seus principais titulares faz os são-paulinos enxergarem vantagem no duelo.

O alerta principal vem do goleiro e capitão Rogério Ceni, que ressalta a força do elenco do adversário. "No último jogo, saiu o Forlán e entrou o Dagoberto, saiu o (Leandro) Damião e entrou o Rafael Moura. Isso mostra que eles têm atletas suficientes para montar um grande time", ponderou.

Ciente de que não podem vacilar em casa, os são-paulinos trabalham para repetir o desempenho contra o Botafogo e lutam para evitar que os erros individuais voltem a dar as caras, como aconteceu na derrota para o Bahia e na vitória sobre o Corinthians, quando a equipe teve forças para virar o marcador após Paulo Assunção sair jogando errado. "Será complicado não pontuar mais uma vez e deixar um concorrente direto passar, seria algo difícil de recuperar. Temos de aproveitar a oportunidade e manter uma equipe afastada além de tentar diminuir a distância para quem está na nossa frente", concluiu Rogério Ceni.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Douglas, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Paulo Assunção, Denilson, Maicon e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco

INTER - Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Fabrício; Élton, Josimar, Lucas Lima e D’Alessandro; Dagoberto e Rafael Moura. Técnico: Fernandão

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG). Horário: 22 horas. Local: Morumbi, em São Paulo (SP). TV: Pay-per-view

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.