Lucas Merçon / Fluminense FC
Lucas Merçon / Fluminense FC

Contra o lanterna, Flu mira recuperação para se aproximar do G6

Marcelo Oliveira dá atenção ao ataque nos treinos, um dos piores do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

08 Outubro 2018 | 07h42

O Fluminense enfrenta o Paraná às 20 horas desta segunda-feira, no Maracanã, mirando uma aproximação à zona de classificação para a Copa Libertadores, nesta reta final do Campeonato Brasileiro. Uma vitória sobre o último colocado leva o time carioca para 37 pontos, a oito do G-6, na oitava colocação.

"Respeitamos a equipe do Paraná, independente da situação que eles vivem na tabela, mas jogando em casa diante do torcedor, temos que fazer de tudo para conquistar esse três pontos que vão ser muito importantes", projeta o zagueiro Digão.

Com o objetivo de passar pelo Paraná, o técnico Marcelo Oliveira utilizou o domingo de eleições para treinar finalizações no CT da Barra. Não por acaso. O Fluminense tem o sexto pior ataque da competição, com apenas 26 gols em 27 jogos.

Irregular desde o início do Brasileirão, o Fluminense vem duas vitórias e duas derrotas, alternadas, nas últimas quatro derrotas. O time caiu diante do Grêmio e do Atlético-PR. E levou a melhor sobre a Chapecoense e também no clássico com o Botafogo.

Para o duelo desta segunda, pela 28ª rodada, que teve início na sexta-feira, o time carioca tem como trunfo o bom retrospecto recente no Maracanã. Por isso, o técnico Marcelo Oliveira cobra o apoio da torcida no estádio.

"Os jogadores sentem dentro do campo essa vibração que vem de fora. Nas conquistas que tivemos ao longo dessa trajetória, ter o torcedor apoiando é fundamental. O Maracanã lotado ajuda muito, esse apoio motiva demais, precisamos disso para chegar no fim do ano com uma conquista", diz o treinador.

OUTRO LADO

Tentando esboçar qualquer sinal de reação no Campeonato Brasileiro, o Paraná terá obstáculo extra contra o Fluminens. A série de desfalques fez o técnico Claudinei Oliveira quebrar a cabeça para escalar o time para o duelo válido pela 28ª rodada.

A lista de baixas tem os laterais Igor e Junior e os meias Maicosuel e Nadson, todos lesionados. Além disso, atacante Carlos vai cumprir suspensão. Sem estes jogadores titulares, o time paranaense tentará encerrar uma sequência de 13 rodadas sem vitória na competição.

Por outro lado, o treinador volta a contar com os zagueiros Rayan e Renê Santos. O primeiro deve ser titular, formando dupla com Jesiel, enquanto o segundo fica como opção no banco de reservas.

O volante Leandro Vilela deve ser improvisado na lateral-direita, e Mansur fica com a vaga na esquerda. No meio, Deivid e Caio Henrique brigam por uma vaga, enquanto o atacante Silvinho deve assumir a outra.

O Paraná vive situação delicada. Lanterna de forma isolada, com apenas 17 pontos, o time não vence desde a 14ª rodada, quando bateu o América-MG por 1 a 0. Com dez pontos a menos do que o penúltimo colocado Sport, o clube paranaense já faz as contas pela permanência na primeira divisão e dificilmente conseguirá se manter na elite para a próxima temporada.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.