Ari Ferreira/ Red Bull Bragantino
Ari Ferreira/ Red Bull Bragantino

Contra o líder, Red Bull Bragantino quer manter vivo o sonho da Libertadores

Equipe de Bragança Paulista também defende invencibilidade de cinco jogos

Redação, Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2021 | 15h40

A reação nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro fez o Red Bull Bragantino sonhar com uma vaga na Copa Libertadores. E, neste domingo, o time vai ter um teste de fogo contra o líder Internacional, às 18h15, no Beira-Rio, pela 33ª rodada.

O Bragantino defende uma invencibilidade de cinco jogos - quatro vitórias e um empate - e busca o terceiro resultado positivo como visitante. Na 11ª colocação, o time tem 44 pontos, a sete do G-6, que pode virar G-8 com eventuais títulos de Palmeiras e Grêmio.

Os resultados e as boas atuações fazem o elenco do Bragantino pensar grande. O primeiro objetivo, que era a permanência na elite, foi praticamente alcançado. A luta agora é por uma vaga em uma competição internacional em 2021. A vaga na Sul-Americana é quase certa, mas a preferência, é claro, é pela Copa Libertadores.

"Estamos numa sequência muito boa de resultados, são três vitórias seguidas, resultados que nos dão confiança. Não somente pelas vitórias, mas também pelas atuações. Nos dá a possibilidade de sonhar com coisas grandes dentro do campeonato. Deixaram nosso time sonhar com uma vaga na Libertadores, mas vamos pensar no jogo a jogo para manter essa boa sequência", disse o lateral-esquerdo Edimar.

Para o confronto contra o líder do Brasileirão, o técnico Maurício Barbieri deve manter o mesmo time que fez 2 a 0 no Corinthians na Neo Química Arena, na última segunda-feira. Isso se não houver baixas de última hora. Ninguém acusou positivo no teste de covid-19.

Apenas o zagueiro Fabrício Bruno continua cumprindo o isolamento após testar positivo na semana passada. Enquanto isso, o meia Lucas Evangelista ainda não deve ser liberado pelo departamento médico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.