Christian Alekson/Divulgação
Christian Alekson/Divulgação

Contra o Santos, Givanildo Oliveira acredita no poder de reação do América-MG

Técnico faz sua segunda partida no novo clube após a derrota para o Internacional na última rodada

O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2018 | 11h00

Não foi a estreia que Givanildo Oliveira esperava. A derrota por 2 a 0 para o Internacional, em Porto Alegre, na última quinta-feira, não só caiu como um balde de água fria na torcida, como também afundou ainda mais o América-MG na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Mas o treinador prefere ver o lado positivo. Para ele, o grupo se comportou bem no segundo tempo e ainda pode brigar pela permanência na elite. Neste domingo, às 17 horas, enfrenta o Santos, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 35.ª rodada.

"Eu vejo poder de reação no segundo tempo. Pelo primeiro tempo, não, até porque, vou repetir, no intervalo eu tive de chamar a atenção e mostrar como a gente estava agindo no jogo e tinha que reagir. E eles reagiram, dominamos, ficamos em cima, pelo menos no campo do adversário. Não tivemos muita chance de gol, mas foi um time diferente", disse o técnico.

Contra o Santos, Givanildo pode ter "força máxima". O zagueiro Messias cumpriu suspensão e deve voltar no lugar de Ricardo Silva para atuar ao lado de Matheus Ferraz. No meio, Matheusinho se recuperou de uma tendinite no joelho direito e também pode ganhar espaço.

Givanildo deu dicas de como tem tratado com os jogadores nesta sua primeira semana no comando. Ele substituiu a Adilson Batista. "Quando a gente chegou em Belo Horizonte, eles não tinham de ir para casa. Tinham de ir para a concentração e lá passar o vídeo do segundo tempo. No outro dia de manhã, passar o segundo tempo. No domingo de manhã, passar o segundo tempo. A única coisa que podia fazer, porque treino Chegamos às oito horas na sexta-feira. Sábado é véspera de jogo. Não tem o que treinar. Tem que conversar", esbravejou o técnico em cima da falta de tempo para acertar o time.

Afinal, a missão é difícil neste domingo: vencer após 12 rodadas. Com 34 pontos, o time mineiro é o vice-lanterna.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG - João Ricardo; Norberto, Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos; Leandro Donizete, Zé Ricardo, Gerson Magrão, Matheusinho e Luan; Rafael Moura. Técnico: Givanildo Oliveira.

 

 

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.