Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Contra o São Paulo, Oswaldo de Oliveira aposta em Cícero

Meio-campista ainda negocia sua permanência no Santos

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

22 de fevereiro de 2014 | 19h24

SANTOS - Cícero ainda não atingiu o nível elevado das atuações do segundo semestre de 2013, mas já é o melhor jogador do Santos no Campeonato Paulista. Além de dividir com Gabriel a artilharia da equipe (quatro gols), pelo menos quatro pontos do líder do Grupo C foram obtidos com seus gols salvadores. "Quando surge uma falta perto da área, já me concentro e os gols são consequência do meu trabalho."

Sempre disposto a colaborar com o treinador, Cícero já foi zagueiro, lateral-esquerdo e atacante. No Santos é segundo volante e, acima de tudo, artilheiro. Na temporada passada, assumiu a responsabilidade depois que Neymar partiu para o Barcelona, e terminou a temporada com 24 gols, além de ter sido recordista de atuação, participando de 68 dos 71 jogos no ano.

Mas se no campo Cícero é motivo de alegria para o santista, fora dele causa preocupações. Com quase um ano de contrato a cumprir e mesmo tendo recebido aumento em setembro (receber R$ 350 mil por mês, segundo fontes extraoficiais), estaria pleiteando novo reajuste para passar a ganhar R$ 500 mil.

Caso Cícero não seja atendido, ele pode cumprir a ameaça de aceitar uma das propostas que teria do Fluminense e do futebol chinês, para desespero deo técnico Oswaldo de Oliveira. "Não quero nem pensar nesse risco de perder o Cícero e procuro fazer o que está a meu alcance para que ele continue no clube", disse Oswaldo.

A diretoria afirma que não vai ser mais refém de jogador e cobra profissionalismo de Cícero. "Se ele quiser sair, pode ir, mas antes tem de depositar a multa de três milhões de euros a que o Santos tem direito", avisou um dos mais influentes integrantes do Comitê de Gestão do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.