Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Contra o Sport, São Paulo inicia luta para tentar salvar o ano

Time inicia arrancada final para buscar vaga na Copa Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

31 de outubro de 2015 | 07h00

Restam seis jogos para o São Paulo tentar salvar um ano marcado por três eliminações e pela maior crise política da história do clube. A primeira dessas oportunidades é neste sábado, quando o time recebe o Sport, às 17h, no Morumbi, pelo Brasileirão, e reacende a obsessão de obter vaga na Copa Libertadores.

A classificação para a competição continental virou uma espécie de tábua de salvação. Conseguir disputar o torneio depois do ano tumultuado vai trazer consolo e alívio à nova diretoria do clube. O planejamento de 2016 começou a ser discutido e aponta a Libertadores como um elemento importante para dar novo ânimo ao time.

A diretoria começou a analisar possíveis reforços e um dos nomes na lista é Diego Lugano. O uruguaio é ídolo da torcida e tem uma cláusula com o Cerro Porteño que prevê a liberação sem custo ao São Paulo em caso de proposta.

Depois de viver um ano com renúncia de presidente, atraso dos direitos de imagem e com quatro técnicos no comando, os jogadores reforçaram o discurso de que é preciso buscar algo para se comemorar. "Infelizmente vamos terminar o ano sem troféu, mas seguiremos focados para não deixar a Libertadores escapar", disse o meia Michel Bastos.

A eliminação para o Santos na Copa do Brasil na última quarta-feira ainda não está superada, mas iniciar de forma positiva a disputa das seis últimas rodadas do Brasileiro é a solução. "É claro que existe um abatimento, mas começamos a combater isso. Ainda bem que existe um objetivo para buscar no Campeonato Brasileiro. Estamos focados para reagir", comentou o técnico Doriva.

Para o próprio treinador a reta final tem grande importância. A nova diretoria ainda não assegurou a permanência dele para o próximo ano. "Não temo não ser o técnico no ano que vem. Estou fazendo o meu trabalho, muito confiante. É a diretoria que vai avaliar", disse.

Se bater o Sport, o time vai pernoitar no G-4 e passará a torcer contra os adversários na sequência da rodada. O jogo tem ainda o peso de ser contra um rival direto, que está um ponto atrás e vem de três vitórias seguidas.

A escalação foi definida em treino fechado na manhã desta sexta-feira no CT da Barra Funda e deve ter a volta de suspensão do volante Thiago Mendes. Alan Kardec e Luis Fabiano disputam vaga no ataque.

A única mudança confirmada no time é o goleiro. Com Rogério Ceni machucado, Dênis ganhou a preferência de Doriva por estar há mais tempo no clube do que Renan Ribeiro. Há mais de oito meses o goleiro não começa uma partida.

Segundo a comissão técnica, Ceni deve ter condições de retornar no dia 18, contra o Atlético-MG, ou no mais tardar no clássico com o Corinthians, dia 22, fora de casa. O objetivo do São Paulo é usar os dez dias de pausa no Brasileiro durante as Eliminatórias da Copa para intensificar a recuperação da lesão no pé direito do goleiro.

DESFALQUE

O Sport não vai contar com um dos seus principais jogadores. O clube teve negado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) o efeito suspensivo da punição para Diego Souza. Assim, o meia terá de ficar mais uma partida fora do time por ter sido expulso contra o Inter. Régis deve ser o substituto.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO X SPORT

SÃO PAULO: Dênis; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Reinaldo; Thiago Mendes e Wesley; Michel Bastos, Ganso e Pato; Luis Fabiano (Alan Kardec). Técnico: Doriva.

SPORT: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Ewerton Páscoa, Matheus Ferraz e Renê; Rithely, Wendell, Régis, Marlone e Elber; André. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Juiz: Wagner Reway (MT)

Local: Morumbi

Horário: 17h

Na TV: Pay-per-view

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.