Foto: Maurício de Souza/D. do Litoral
Foto: Maurício de Souza/D. do Litoral

Contra o Tupi, Vasco tenta esquecer Copa do Brasil para seguir líder da Série B

Equipe perdeu para o Santos no meio da semana

Thiago Rabelo, especial para a AE, Estadão Conteúdo

27 Agosto 2016 | 08h30

Não demonstrar abatimento pela derrota na Copa do Brasil para o Santos e atuar sem o meia Nenê é a missão do técnico Jorginho para o Vasco seguir com vantagem na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro. Invicto há seis jogos na competição, o time cruzmaltino volta a campo neste sábado, às 16h30, contra o Tupi, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG), em jogo válido pela 21.ª rodada.

Com 40 pontos, o Vasco é o primeiro colocado, com campanha bem diferente do time mineiro, que ocupa a 18.ª e antepenúltima posição, com 18 pontos, sete atrás do Luverdense, 16.º e fora da zona do rebaixamento.

Apesar de ainda ter chance de classificação, o Vasco ficou em situação complicada na Copa do Brasil pela derrota por 3 a 1 para o Santos, na Vila Belmiro. O jogo da volta está marcado para o dia 21 de setembro, no estádio de São Januário, no Rio.

Porém, diferente do torneio eliminatório, os cariocas vivem bom momento na Série B. O último revés foi no dia 2 de julho, quando perdeu para o Avaí por 2 a 1, em jogo pela 14.ª rodada. Desde então, o time se garantiu ainda mais na liderança, com boa vantagem para os concorrentes.

O último treinamento foi com portões fechados e sem a presença dos titulares. Substituído contra o Santos, Nenê caiu de rendimento nos últimos jogos e será poupado para a partida de terça-feira contra o Vila Nova, no Rio. Em seu lugar, Jorginho tem Éder Luís e Evander como opções, com vantagem para o primeiro, autor do único gol vascaíno contra o Santos.

Em busca de deixar a zona do rebaixamento, o Tupi tenta se recuperar e terá o desfalque do meia Felipe Alves, com lesão na coxa. O retorno fica por conta do volante Renan, que estava com gastroenterite e desfalcou o time na derrota para o Goiás. Após cumprir suspensão, Jonathan está à disposição, mas deve ficar no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.