Contragolpe dinamarquês define eliminação de Camarões

Na estreia diante da Holanda, a estratégia não deu certo. Mas neste sábado a Dinamarca mostrou que o plano de se defender e sair nos contra-ataques pode levar a seleção longe na Copa do Mundo. Em Pretória, os dinamarqueses não se importaram com a necessidade de vitória de Camarões e encaixaram dois contragolpes para vencer de virada, por 2 a 1. De quebra, ainda eliminaram os africanos do Mundial.

RAFAEL BRAGANÇA, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 18h23

A vitória que manteve a Dinamarca na luta por uma vaga nas oitavas de final veio mesmo com o domínio dos camaroneses em boa parte do jogo. Com 54% de posse de bola, o time africano criou mais e fez a derrota parecer até injusta no final da partida. No entanto, Camarões não soube evitar as investidas em velocidade do rival, que se beneficiou do seu trio de ataque.

Para fazer frente ao astro camaronês Samuel Eto''o, o técnico Morten Olsen promoveu Tomasson ao time titular. O veterano centroavante, de 33 anos, formou o ataque com Bendtner, sendo que ainda tinha Rommedahl chegando de trás, quase sempre posicionado na ala direita. Assim, Olsen conseguiu fazer com que a sua equipe triunfasse mesmo com grande desvantagem no poderio ofensivo.

Foram 13 chutes a gol da Dinamarca, contra 23 de Camarões. Destes, a seleção africana ainda acertou oito na meta dinamarquesa. Por isso, também foi fundamental a boa atuação do goleiro Sorensen. O arqueiro fez seis defesas importantes. Sorensen só foi vazado quando a zaga de seu time deu bobeira e errou na saída de bola, permitindo que Eto''o abrisse o placar.

A equipe europeia foi buscar a virada com dois contra-ataques. No primeiro, Rommedahl recebeu lançamento e cruzou para Bendtner. Depois, o próprio Rommedahl partiu para cima da marcação e fez o segundo. A vantagem da Dinamarca só não foi maior porque Tomasson pecou nas finalizações. Apesar de importante para o time, o atacante chutou três vezes no gol e parou em todas no goleiro Souleymanou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolDinamarcaCamarões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.