Contraprova confirma doping de Borreillo, do Milan

O exame de contraprova confirmou o doping do atacante Marco Borriello, do Milan, que teve encontrados em sua urina traços de dois tipos de cortisona, um medicamento antiinflamatório. O jogador estava suspenso preventivamente desde dezembro, quando foi anunciado o resultado do exame. Borriello foi pego na derrota do Milan para a Roma por 2 a 1, em Milão, no dia 11 de novembro - partida na qual ele jogou os 15 minutos finais. O jogador, de 24 anos, disputou sete partidas no Campeonato Italiano e outras três na Liga dos Campeões. Foi o primeiro caso de doping descoberto na atual temporada do Campeonato Italiano. O Comitê Olímpico Italiano (Coni) não confirmou quando divulgará a punição, que pode chegar a até dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.