Contratado há um mês, executivo de futebol José Reis deixa a Portuguesa

Sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série C e em meio a uma briga judicial envolvendo a penhora do complexo poliesportivo do Canindé, a Portuguesa recebeu, nesta quinta-feira, o pedido de demissão do executivo de futebol José Reis, contratado pelo clube há pouco mais de um mês.

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2015 | 21h05

José Reis foi anunciado no dia 14 de abril, quando se juntou à diretoria para traçar um planejamento pelo acesso na Série C. Devido a "novos projetos", porém, pediu reunião com o vice-presidente Antônio Pinto Ribeiro e em comum acordo acertaram o fim do trabalho.

"Pensei em muitas coisas nos últimos dias e por novos projetos procurei o vice-presidente para encerrarmos o ciclo na Portuguesa. Uma questão mais de filosofia, relacionada a minha vida particular", comentou o dirigente.

Reis fez questão de dizer que sua saída não está relacionada aos maus resultados do clube na Série C - uma derrota e um empate em duas rodadas. Ele desejou sorte ao clube. "Deixo bem claro que a minha saída não está relacionada ao futebol. Foi uma decisão minha e que passei para a diretoria", finalizou.

A diretoria do clube ainda não definiu se colocará outro dirigente no cargo de executivo de futebol. Neste sábado, a Portuguesa volta a campo para enfrentar o Madureira, no Rio, pela terceira rodada da Série C.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.