Contundido, Luís Fabiano é cortado da seleção brasileira

Atacante não poderá jogar o amistoso contra a Itália em Londres, marcado para o próximo dia 10 de fevereiro

Agencia Estado

30 de janeiro de 2009 | 19h16

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou na noite desta sexta-feira o corte do atacante Luís Fabiano da lista de convocados para o amistoso da seleção brasileira com a Itália, no dia 10 de fevereiro, no Emirates Stadium, em Londres, na Inglaterra. O técnico Dunga ainda não anunciou o substituto do atleta. Veja também: Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Felipe Melo é a novidade na convocação de DungaDunga diz que quis evitar pressão sobre AmauriConvocado na última segunda-feira, o atacante do Sevilla sofreu uma contusão na quinta e acabou sendo cortado da seleção. Luís Fabiano sofreu a lesão no joelho esquerdo durante o jogo contra o Valencia, quinta-feira, pela Copa do Rei. O jogador também não defenderá o time espanhol contra o Sporting Gijon, no domingo, e nem no clássico contra o Real Betis.Segundo os exames médicos feitos pelo clube espanhol nesta sexta, ele deve ficar pelo menos três semanas sem jogar, o que impediria sua participação no amistoso da seleção brasileira. A diretoria do Sevilla, inclusive, já mandou nesta sexta-feira mesmo os exames médicos de Luís Fabiano para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Luís Fabiano foi um dos quatro atacantes chamados por Dunga na última segunda-feira. Ele seria o titular contra a Itália, ao lado de Robinho, enquanto Adriano e Alexandre Pato ficariam como opções no banco de reservas. Agora, Dunga precisará escolher um substituto tanto no time que começa jogando quanto na lista de convocados.POSSIBILIDADECom o corte, o atacante Amauri, da Juventus (Itália), ganha nova chance. Nascido no Brasil, o jogador fez carreira na Itália e já recebeu o convite para defender a seleção daquele país. Contra ele pesam as declarações de Dunga, que no dia da convocação disse que ele está técnicamente atrás de outros brasileiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.