Reprodução|The Sun
Reprodução|The Sun

Contusão de Gabriel Jesus tem reflexo na seleção brasileira

Tite terá de achar outra opção para jogos de março

O Estado de S. Paulo

15 Fevereiro 2017 | 07h00

A fratura no quinto metatarso do pé direito sofrida por Gabriel Jesus na segunda-feira, aos 13 minutos da partida contra o Bournemouth, além de frear de maneira inesperada o excelente início de trajetória do atacante no Manchester City, criou um problema para o técnico Tite. O atacante pode ficar afastado por até três meses e, com isso, fora dos jogos da seleção brasileira em março contra Uruguai e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa da Rússia.

Jesus submeteu-se na terça pela manhã a exames que constataram a lesão. Ele está se locomovendo com auxílio de muletas e colocou uma bota protetora no pé direito. O City, porém, preferiu não estabelecer um prazo de recuperação. No entanto, o tabloide inglês The Sun informou que o brasileiro poderá ficar de dois a três meses longe dos gramados, baseado no histórico de recuperação desse tipo de fratura, o que significa que voltaria a atuar apenas em maio.

O clube inglês disse que o período de afastamento dependerá da realização de novos exames, a ser feitos nos próximos dias. Há possibilidade de o atacante passar por pequena cirurgia. "Desejamos a Gabriel uma rápida recuperação e nós manteremos vocês (público) atualizados sobre o seu progresso por meio dos canais oficiais do clube’", posicionou-se o City por meio de nota oficial.

Além de desfalcar o clube de Manchester nas próximas rodadas do Campeonato Inglês e na Liga dos Campeões, Gabriel Jesus está virtualmente fora das próximas partidas da seleção. Isso porque a contusão ocorreu a 39 dias do duelo contra o Uruguai (23 de março, em Montevidéu) e, mesmo no improvável caso de uma recuperação rápida, não estará bem fisicamente. Assim deve ficar fora da lista desse jogo e do contra o Paraguai, dia 28, na Arena Corinthians.

"Nós conversamos hoje (terça) à tarde e ele está bastante frustrado, chateado’", disse Tite ao canal Esporte Interativo. "Com o nível que ele atingiu no Palmeiras, e na seleção, é bastante frustrante (ficar sem jogar) para um garoto de 19 anos."

A contusão de Jesus é problema inesperado para Tite, que na terça-feira iniciou, no jogo entre PSG e Barcelona, um período de observação de jogadores na Europa, junto com integrantes da comissão técnica da seleção, visando à próxima convocação. Os observadores foram divididos em quatro frentes e vão assistir 15 jogos no total. 

Tite e seus pares vão acompanhar de perto alguns atacantes, como Douglas Costa, do Bayern de Munique; Hulk, do Zenit; Jonas, do Benfica; e até Gabigol, se jogar pela Inter de Milão contra a Roma, dia 26 - o observador será o auxiliar Sylvinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.